Santo Antônio da Platina / PR33º21º20 de Fevereiro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 11/01/2018

Edição ImpressaEdição 3514

Ler Jornal
AGRICULTURA

Excesso de chuva prejudica lavoura de feijão

Comentar
Compartilhar
17 JAN 2018Por FAEP – Notícias Agrícolas18h23

A situação é caótica, afirma a economista Jovir Ésser, do Deral (Departamento de Economia Rural) do Núcleo Regional  da Seab (Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento) de Cascavel, diante dos efeitos do excesso de chuva nas lavouras de feijão em toda a regional.

Dos 4,2 mil hectares destinados ao cereal neste cultivo, 60% já foi colhido, nos quais já se cogita uma quebra de safra de 30%. No início do ciclo o que se esperava eram 2150 quilos por hectare, mas o que vem se confirmando não passa de 1,5 mil quilos por hectare.

Porém, a situação mais crítica está com as lavouras a serem colhidas. “Muito provavelmente muitos produtores não vão nem fazer a colheita porque não há condições”, avalia a economista.

Nesse cenário, significa que quatro em cada dez hectares cultivados vão se perder no campo, pois não há sequer condições para que as máquinas entrem para fazer a colheita. E, quando puderem entrar, não se paga nem o custo do combustível da máquina.

Como toda a área já poderia ser colhida, o excesso de umidade está fazendo as plantas brotarem e os grãos estão apodrecendo sem a possibilidade da secagem.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs