Santo Antônio da Platina / PR33º21º18 de Junho de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 16/06/2018

Edição ImpressaEdição 3618

Ler Jornal
PARANÁ

Pequenos produtores impulsionam produção de leite

Produtores de leite paranaenses apresentaram crescimento de 2,6 % entre 2014 e 2015

Comentar
Compartilhar
12 JAN 2018Por Redação20h26
Em 2006, a participação da Agricultura Familiar na produção de leite do Estado era de 68%Foto: Arnaldo Alves/SECS

Na contramão da produção nacional, os produtores de leite paranaenses apresentaram um crescimento de 2,6 % entre 2014 e 2015, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados em 2017. No mesmo período, a produção brasileira apresentou queda de 0,4%.

Segundo dados de Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social do Paraná (IPARDES,2009), são 99,572 produtores que produzem e comercializam com um rebanho de 1.641.009 vacas ordenhadas (IBGE,2017), média de 16 vacas por produtor e 50 litros ao dia por produtor.

No último Censo Agropecuário, em 2006, a participação da Agricultura Familiar na produção de leite do Estado era de 68%, uma evolução em relação ao Censo de 1996 quando era de 62%.

“É provável que atualmente a participação seja maior, a se orientar pelo grande crescimento de produção nas mesorregiões Oeste, Sudeste e Cento Sul, nas quais predomina largamente a agricultura familiar. Nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina essa participação é ainda maior, caracterizado a produção da região Sul como tipicamente da agricultura familiar do modelo de produção a pasto com suplementação, mão de obra familiar e pequena a média escala de produção por propriedade”, explica o extensionista rural do Instituto Emater, Arnaldo Bandeira.

Maior produtividade do país, mas abaixo de outros países

Em 2015, o Paraná produziu 4,66 bilhões de litros e o Rio Grande do Sul 4,60 bilhões, portanto uma diferença muito pequena e pontual. O Paraná tem um número maior de vaca ordenhadas – 1.641.009 em 2015 – em relação ao Rio Grande do Sul com 1.496.671, que tem a melhor produtividade do Brasil com 3.073 litros/vaca ordenada/ano, seguindo pelo Paraná com 2.840 e Santa Catarina com 2.755. Entretanto, conforme Bandeira, apesar de serem as melhores produtividades do Brasil, estão ainda muito abaixo de outros países produtores como Argentina, Uruguai, Nova Zelândia e Estados Unidos.

Blogs

Ver Todos os Blogs