Santo Antônio da Platina / PR33º21º21 de Junho de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 19/06/2018

Edição ImpressaEdição 3621

Ler Jornal
SAÚDE

Projetos sustentáveis geram renda e melhoram qualidade de vida

Comentar
Compartilhar
23 OUT 2017Por Da Agência Estadual de Notícias17h45
programa contribuiu para que o Paraná ocupe a posição de maior produtor de orgânicos do BrasilFoto: AEN

Aliar crescimento econômico e sustentabilidade é uma meta no Paraná. O Governo do Estado apoia iniciativas deste tipo e investe em projetos com características socioambientais que trazem renda, preservam o meio ambiente e melhoram a vida das pessoas no campo e na cidade. São programas quem têm o compromisso com a qualidade de vida no presente e no futuro em áreas como mobilidade urbana, agronegócio e agricultura sustentável, energias limpas e renováveis e cidades sustentáveis.

Entre estes projetos está o Programa Paranaense de Certificação de Produtos Orgânicos (PPCO), o único projeto público no País a orientar e capacitar os produtores, auditar e certificar a produção de alimentos orgânicos. Foram certificados 2.199 produtores paranaenses.

O programa contribuiu para que o Paraná ocupe a posição de maior produtor de orgânicos do Brasil, com produção de 130 mil toneladas de alimentos por ano, segundo o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). O Governo do Estado já destinou R$ 5,5 milhões ao projeto, valor que deve somar R$ 8 milhões com a efetivação da fase três, que segue até 2018. Os recursos são do Fundo Paraná, vinculado à Secretaria de Estado da Ciência Tecnologia e Ensino Superior.

O coordenador da Unidade Gestora do Fundo Paraná, Luiz Cézar Kawano, explica que o Programa de Certificação de Orgânicos favorece o pequeno produtor, que recebe assistência técnica e certificação gratuita, e a população com acesso a alimentos mais saudáveis.

De acordo com ele, o programa tem intensificado o apoio à comercialização dos produtos, que é hoje um dos grandes gargalos mundiais. Um exemplo é o projeto Cesta Solidária. “Nessa parceria o consumidor garante o escoamento da produção e uma renda fixa para o pequeno produtor e, por outro lado, ele vai distribuir para esse grupo de famílias um alimento saudável semanalmente. Isso também faz com que os produtos cheguem mais baratos à população”, afirma.

Blogs

Ver Todos os Blogs