Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Fevereiro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 11/01/2018

Edição ImpressaEdição 3514

Ler Jornal
S.A.PLATINA

Blitz educativa pede mais tolerância no trânsito

Comentar
Compartilhar
26 SET 2017Por Da Redação18h50

Entre os dias 18 e 25, a Semana Nacional do Trânsito promoveu blitz educativa no centro de Santo Antônio da Platina para orientação dos condutores e distribuição de material educativo. A campanha deste ano pede por tolerância e trás o tema “atitudes fazem a diferença”. A realização da ação foi encabeçada pelo gerente do Serviço Social do Transporte (Sest) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) Claudio Roberto Vieira e do chefe da 44ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), de Santo Antônio da Platina, Israel Junior.

  A Campanha tem por finalidade conscientizar que o trânsito exige 100% da atenção dos condutores, mas infelizmente, dados apontam que 94% dos acidentes com morte no Brasil são causados por falha humana e 90% dos acidentes acontecem por falta de tolerância. A imprudência também é uma das principais causas de acidentes. De acordo com o Batalhão de Polícia de Trânsito do Paraná, 53% dos condutores envolvidos em acidentes têm entre 18 e 29 anos, 91% dos acidentes ocorrem em pista seca e 77% dos condutores envolvidos em acidentes são habilitados.

O Paraná registra cerca de 40 acidentes por dia envolvendo motociclistas. “As pessoas não tem mas paciência no trânsito, vivem no limite, qualquer coisa já é motivo para agressão. É preciso conscientização e tolerância para um trânsito mais seguro”, comentou Vieira.

Centenas de veículos foram abordados para orientações e entrega de material educativo da campanha (Tribuna do Vale)

O governo lançou na semana passada uma campanha publicitária para que os motoristas respeitem a faixa de pedestre e orientar as pessoas a não atravessar fora da faixa. “A vida acaba na pressa, sem faixa não atravessa”. O motivo de tantas campanhas referentes ao trânsito são os índices alarmantes. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) e Departamento Nacional de Trânsito, 22% das mortes em acidentes de trânsito são de pedestres, 66% dos pedestres não olham para os dois lados ao atravessar e 74% dos pedestres atravessam fora da faixa.

O chefe da Ciretran comenta que as campanhas educativas são fundamentais desde os primeiros anos, com objetivo de fazer um trânsito mais seguro. “A ação conjunta na Semana Nacional do Trânsito, visitou escolas também para fazer a distribuição de uma cartilha educativa e interativa para as crianças”, finalizou Junior. 

Blogs

Ver Todos os Blogs