Santo Antônio da Platina / PR33º21º23 de Julho de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 20/07/2018

Edição ImpressaEdição 3643

Ler Jornal
ASSISTÊNCIA SOCIAL

Cinco municípios da região estão incluídos no programa da pessoa com deficiência

Comentar
Compartilhar
17 MAR 2018Por Marcos Jr/AEN05h58
Gestor pode comprar uma Van ou micro-ônibus e adapta-lo à pessoa com deficiênciaFoto: Divulgação

Os municípios de Cambará, Ibaiti, Jacarezinho, Santo Antônio da Platina e São José da Boa Vista estão incluídos no repasse de R$ 240 mil (cada) para aquisição de veículos adaptados a pessoas com deficiência - crianças e adolescentes. A informação foi comemorada pelo chefe regional da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social Lisandro Baggio após ser comunicado pela Secretária Fernanda Richa.

A deliberação 012/2018 CEAS/PR foi aprovada sexta-feira (07) pelo Conselho Estadual da Assistência Social (Ceas), que determinou as regras para os municípios acessarem os recursos. A análise de sete fatores determinou as cidades com maior número de pessoas com deficiência cadastradas na rede socioassistencial, que inclui Centros de Referência de Assistência Social e Centros de Referência Especializada de Assistência Social (Cras e Creas).

A superintendente da Assistência Social da Secretaria da Família, Maria de Lourdes San Roman, explicou que o gestor pode comprar uma van ou micro-ônibus e adaptá-lo conforme a necessidade para atender pessoas com deficiência. “O gestor pode fazer cessão de uso do veículo para uma entidade ou ele fará a gestão do veículo nos serviços de assistência e na rede de atendimento”, complementa Maria de Lourdes.

Estado

Prefeituras de 100 municípios podem ter repasse de R$ 240 mil para comprar veículos adaptados a pessoas com deficiência para atender crianças e adolescentes. A Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social começa a receber a documentação para liberação do recurso financeiro nesta semana. Os veículos vão promover a inclusão social e melhorar a infraestrutura de atendimento.

Os recursos serão repassados pelo sistema fundo a fundo, o que garante mais rapidez e menos burocracia. O dinheiro faz parte do Fundo Estadual de Assistência Social, cuja destinação é determinada pelo Ceas. O conselho é composto por membros da sociedade civil, com representantes de entidades sociais e usuários do sistema único de Assistência Social, e membros do poder público em igual número.

A Secretaria da Família completará o ano com R$ 128,9 milhões investidos, desde 2011, para melhorar o bem-estar de pessoas com deficiência, por meio de entidades sociais e prefeituras que participam da rede socioassistencial. Nesses repasses não estão incluídos os recursos do Programa Nota Paraná, que têm contribuído para organizações da sociedade civil terem rendimento extra, com o recolhimento de notas fiscais.

Blogs

Ver Todos os Blogs