Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Novembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 13/11/2018

Edição ImpressaEdição 3722

Ler Jornal
CARLÓPOLIS

Hiroshi explica polêmica sobre unidade de saúde

Prefeito de Carlópolis diz que cedeu imóvel em comodato sem cobrança de aluguel

Comentar
Compartilhar
08 NOV 2018Por Da Redação19h16
Hiroshi nega acusações sobre investimentos em imóvel que ele cedeu para a prefeituraFoto: Divulgação

O prefeito de Carlópolis Hiroshi Kubo, tendo em vista polêmica envolvendo a sessão de um imóvel de sua propriedade  ao município onde está instalada uma unidade de saúde, encaminhou texto ao jornal Tribuna do Vale esclarecendo que a Prefeitura não paga aluguel pela utilização do espaço.  

 

O imóvel, com mais de 1.000 m2 foi cedido pelo prefeito em regime de comodato no início da gestão onde foi instalado o CRAS, CREAS e gestão da Secretaria da Assistência Social. Segundo ele, recentemente foram feias algumas adaptações com divisórias para receber o posto de saúde. “Não se trata de reforma. Tudo isso passou pela Câmara de Vereadores. O custo ficou em torno de R$ 18 mil referente à instalação de divisórias”, esclarece.

 

Ele contradiz comentários nas redes sociais de que o município teria investido cerca de R$ 200 mil em suposta reforma do prédio, esclarecendo que nada disso aconteceu, mas apenas adaptações pra oferecer mais qualidade no atendimento à população. “Não foi feita reforma e sim adaptações na parte interna, como abertura de algumas portas e janelas e divisórias para funcionamento de salas para consultórios medico”, pondera.

 

O custo exato do investimento foi de R$ 18.726,84 conforme pode ser comprovado pelo procedimento licitatório.

 

 

Segundo ele, se o município estivesse pagando aluguel pela ocupação do imóvel, a prefeitura estaria gastando  cerca de R$ 10 mil por mês “Quando eu assumi em janeiro 2017 o imóvel estava desocupado e na ocasião a Prefeitura pagava aluguel para o CRAS, CREAS e Secretaria Assistência Social, além de estarem mal instalados. Por essas razões resolvi ceder gratuitamente para a Prefeitura até encontrar outras soluções. Já vai fazer 2 anos e vai continuar sendo usado pelo município por mais tempo ainda”, observa.

 

Recentemente por outras necessidades do município em desocupar o prédio onde está o Pronto Socorro e iniciar a reforma de todo a edificação para a reinstalação do hospital , que está fechado há mais de cinco anos o Posto de Saúde Central foi para o prédio cedido em comodato, informa. “Durante a reforma do prédio  do Hospital, o Pronto Socorro vai ficar instalado no lugar do Posto de Saúde”, informa.

 

acrescentando ele assinala que “não existiu e não existirá nenhuma vantagem econômica para o Prefeito ou sua empresa; pelo contrário, fiz isto para ajudar o município”. “Quando o município devolver o imóvel a minha empresa vai ter que retirar novamente as divisórias e deixar como era antes. Nada será aproveitado”, esclarece.

 

História

 

Falando um pouco de sua trajetória, Hiroshi Kubo conta que não estava nos meus planos ser prefeito ou ocupar um cargo público. “Após minha aposentadoria no Bamerindus e HSBC, vim pra Carlópolis, minha cidade natal. Empreendi, gerei empregos e contribui e continuo contribuindo modestamente para o desenvolvimento da minha cidade. Este objetivo de ajudar minha cidade estará sempre nas minhas metas. Fixei definitivamente minha residência aqui, onde também estão sepultados os meus pais. Tenho aqui também uma irmã. Esta é minha terra”, conta emocionado.

 

Hiroshi conta que não faz muito tempo que decidiu entrar na política. “Entrei porque vislumbrei no Brasil uma mudança na ética, na política. Acreditei e continuo acreditando que posso contribuir na ética aqui também e fazer muitas coisas em benefício da população”, observa.

 

O prefeito confidencia que a atividade política gera um grande ônus financeiro porque reduziu muito as atividades empresariais. “Tenho dedicado bastante cimo gestor. Quero deixar um legado de ética, de bom administrador e promover muitas melhorias para o povo.

 

Jamais vou me desviar da honestidade. Sei que não tenho a habilidade política e os conhecimentos necessários para ser um bom prefeito, mas peço a Deus, todos os dias, que me capacite para exercer com dignidade, determinação e resultados que possa ir transformando aos poucos para melhor a cidade de Carlópolis, tão carente de serviços públicos, com um grande rol de demandas atrasadas”, finaliza.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs