Santo Antônio da Platina / PR33º21º22 de Outubro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 17/10/2018

Edição ImpressaEdição 3704

Ler Jornal
SOCIEDADE PARTICIPATIVA

População pode sugerir ações para crianças e adolescentes

Comentar
Compartilhar
20 NOV 2017Por Da Agência Estadual de Notícias18h44

A Secretaria da Família e Desenvolvimento Social abre nesta segunda-feira (20) consulta pública para receber sugestões ao Plano Decenal dos Direitos da Criança e do Adolescente 2014 - 2023. O documento direciona a execução e o monitoramento das políticas públicas para esta população e está aberto a readequações a cada dois anos.

Até 16 de fevereiro do ano que vem qualquer pessoa pode acessar os formulários disponíveis nos banners no site www.desenvolvimentosocial.pr.gov.br. A consulta pública abre espaço para sugestões e intervenções da população e contribuirá com o próximo processo de monitoramento e avaliação, marcado para o ano que vem.

As contribuições podem ser feitas por meio de dois formulários, um para comentários específicos a determinado ponto ou ação e outro para livres considerações. Os formulários devem ser preenchidos de acordo com as instruções contidas no anexo A e encaminhados dentro do prazo estipulado, por e-mail, para o endereço http://[email protected]

SOCIEDADE - O coordenador da Política da Criança e do Adolescente, Alann Bento, explica que a consulta pública oferece oportunidade à sociedade civil para participar efetivamente da elaboração das políticas públicas. Revisões e readequações do plano estão previstas a cada dois anos.

“Antes de publicar o Plano Decenal o comitê interinstitucional ouviu os conselhos municipais e outras entidades de defesa das crianças e dos adolescentes sobre suas principais necessidades”, explica Bento. O comitê, composto por 10 secretarias estaduais, entidades civis e poderes Legislativo e Judiciário, acompanha e monitora a implementação das ações.

PIONEIRISMO - O Paraná foi o primeiro estado a elaborar e lançar o plano decenal com ações para garantir os direitos estabelecidos no Estatuto da Criança e do Adolescente. O documento segue as diretrizes do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

No Plano Decenal, cada secretaria ou órgão tem metas e prazos a cumprir. O plano de ação é dividido em seis eixos: direito à vida e à saúde; direito à liberdade, ao respeito e à dignidade; direito à convivência familiar e comunitária; direito à educação, à cultura, ao esporte e lazer; direito à profissionalização e proteção no trabalho; e fortalecimento das estruturas do sistema de garantia dos direitos da criança e do adolescente.

Blogs

Ver Todos os Blogs