Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Janeiro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 11/01/2018

Edição ImpressaEdição 3514

Ler Jornal
COLUNA

Benedito Francisquini

Cambaraense, apaixonado pela comunicação e entusiasta da tecnologia.

Panorama Regional

Comentar
Compartilhar
09 MAR 2016Por Benedito Francisquini18h14

Cassão prefeito

Esta quinta-feira, 10, promete ser de revoada em todo estado, por conta da proximidade do fim “janela partidária”, que permite a transferência de siglas sem risco da perda de mandatos. Ontem o vereador Cláudio Domingues, o Cassão, anunciou que pode deixar o Partido da República (PR), mas ainda não decidiu para qual sigla vai se transferir. Ele antecipou que teria uma reunião com o ex-deputado federal Chico da Princesa, que controla o PR no município, deixando patente que intenciona lançar seu nome à prefeitura de Santo Antônio da Platina e quer o aval do ex-parlamentar.

Caso isso não ocorra ele antecipa que tem convites de outros partidos, mas aguardar o desfecho da conversa com Chico da Princesa. Cação diz que tem recebido incentivo para lançar sua pré-candidatura, com argumento de que seu nome é identificado com as causas populares. O vereador diz que o povo trabalhador anseia um nome ligado às bases populares e admite lançar seu nome ao executivo.

Chega de elite

Para o vereador José Jaime Paula Silva, o Mineiro, que provém dos mesmos segmentos sociais de Cação, o colega é uma liderança que encontra forte ressonância entre as classes C e D. Mineiro admitiu que há um clima de saturação na classe trabalhadora e que uma candidatura proveniente desses segmentos sociais encontraria forte respaldo. Cassão é um nome proveniente da periferia, onde está a maioria de seus eleitores. “Assim como eu, o Cação é a pessoa que o povo recorre nos momentos difíceis. É de gente assim que nossa gente precisa”, assinalou o parlamentar.

De volta aos tucanos

Mineiro anuncia também que está deixando o PSB e retorna para o ninho tucano onde militou por muitos anos. Ele explica que sua decisão se deve ao clima de instabilidade dentro da sigla socialista com o lançamento do nome do pré-candidato Fabio Galdino, o Fabinho Balão, sem prévia consulta aos colegas de diretório. “Ninguém constrói uma candidatura sozinho, por esta razão estou mudando de partido”, antecipou.

Valdir do Foto

Outro que também deixa o PSB é o atual presidente da Câmara, Valdir Domingos de Souza, o Valdir do Foto. Ele anunciou recentemente que planeja candidatar-se a prefeito, mas nos meios políticos há quem aposte que sua real intenção é, na condição de vice, integrar a chapa a reeleição do atual prefeito, Pedro Claro de Oliveira (DEM).

Revoada no PMDB

O deputado Luiz Claudio Romanelli, líder do Governo na Assembleia Legislativa, adiantou ontem que cinco deputados devem deixar o PMDB até o dia 19. "Os quatro deputados do PMDB vão decidir, de forma conjunta, para que partidos devem seguir", disse Romanelli. Na lista estão, além de Romanelli, os deputados Alexandre Curi, Artagão Junior e Jonas Guimarães, e o deputado federal Osmar Serraglio.

Quem é o pior

O jornalista Fábio Campana apontou em sua coluna quem é o personagem mais prejudicial da política brasileira hoje, segundo pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas, realizada em 24 estados brasileiros. Deu o esperado. Dilma (28,4%), Lula (25,8%) e Eduardo Cunha (17,9%) dispararam na frente. Fernando Henrique Cardoso vem a seguir com 5,3% e Aécio com 5,0%. E olhe que a pesquisa foi feita antes da condução coercitiva de Lula e das últimas denúncias cabeludas contra Dilma. Foram ouvidos 2.022 eleitores de 24 estados brasileiros.

Clamor das ruas

A julgar por alguns indicadores importantes, a manifestação de domingo contra Dilma Rousseff vai bombar - ao menos em São Paulo. Até agora, 3 milhões de paulistanos confirmaram presença, via rede social. Para que o leitor possa comparar, esse número subiu 50% entre sexta-feira e ontem. É um número muito maior do que os registrados na primeira grande manifestação anti-Dilma, realizada há um ano. Entretanto, não há hoje números claros sobre o protesto nas outras grandes capitais brasileiras.

Amarelou

No Paraná, o PT orientou os filiados a não protestar no domingo, 13, quando defensores do impeachment da presidente Dilma Rousseff vão às ruas em todo o Brasil. O deputado Tadeu Veneri argumenta que os petistas devem esperar para apoiar Dilma e o ex- presidente Lula. "Estamos solicitando que as pessoas não venham para as ruas nesse dia e que, se quiserem fazer reuniões, façam longe (das manifestações). Não é o confronto que vai resolver as diferenças", disse à Folha de Londrina.

Não é verdade

Entre as muitas mentiras espalhadas na internet a respeito do juiz federal Sergio Moro está a de que seu pai, o professor Dalton Áureo Moro (1943–2005) – autor de “Maringá, espaço e tempo”, um livro considerado essencial para entender a cidade – foi fundador do PSDB de Maringá. O empresário Pedro Vier, que estava na fundação do partido e foi vice de Georges Khoury (falecido em 2007, aos 71 anos) e presidente do partido em 1992, que Dalton não tinha vínculos com partidos políticos.