Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Janeiro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 11/01/2018

Edição ImpressaEdição 3514

Ler Jornal
UENP

Estado deve institucionalizar Operação Rondon Paraná

Comentar
Compartilhar
09 AGO 2017Por Da Assessoria20h11
João Carlos Gomes: “Vou levar essa proposta ao governador Beto Richa”Foto: Divulgação

A institucionalização da Operação Rondon Paraná, por lei, como uma política de Estado. Este foi o compromisso assumido pelo secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, neste sábado (5), no encerramento da Operação Rondon 2017, realizada em 10 municípios do Norte Pioneiro do Paraná, sob a coordenação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), em parceria com a Universidade Estadual do Norte Paraná (UENP) e Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). A cerimônia ocorreu no Conjunto Amadores de Teatro (CAT), em Jacarezinho.

João Carlos Gomes destacou que a operação regional desenvolvida durante duas semanas no Norte Pioneiro (23 de julho a 5 de agosto) se constituiu num projeto piloto que, já no próximo ano, deverá se estender a novas regiões do Estado. “A partir da experiência da UEPG, que havia promovido duas operações nos Campos Gerais, lançamos esse desafio de levar essa ação extensionista a um número maior de cidades, escolhendo o Norte Pioneiro, pelas demandas que apresenta nas áreas da saúde, educação e assistência social”.

“Vou levar essa proposta ao governador Beto Richa, de institucionalizar a Operação Rondon Paraná, com realização duas vezes ao ano, em janeiro e julho, aos moldes do Projeto Rondon Nacional”, disse o secretário, diante de um auditório de mais de 300 pessoas, entre prefeitos da região, autoridades universitárias e os 240 rondonistas que atuaram na ação regional no Norte Pioneiro. João Carlos Gomes percorreu as 10 cidades envolvidas e afirma que constatou em cada uma delas a relação de carinho da população com os rondonistas, além do envolvimento direto das prefeituras, dando suporte às ações programadas.

O prefeito de Jacarezinho, Sérgio Eduardo Emygdio de Faria, disse que os governantes têm a ciência das dificuldades enfrentadas pela população e a responsabilidade de buscar soluções para essas questões. “Nesses 15 dias vocês puderam conhecer esses problemas e sentir essa responsabilidade de tentar mudar uma realidade”, disse o executivo municipal, enaltecendo o entusiasmo dos rondonistas, que, nesse período, fizeram a diferença na atenção às comunidades do Norte Pioneiro e deram sua contribuição para a melhoria das condições de vida de muitas pessoas.

Em duas semanas, a Operação Rondon 2017 realizou mais de 1,2 mil oficinas, atingindo aproximadamente 37 mil pessoas. Além de Jacarezinho, os rondonistas aturaram em Barra do Jacaré, Cambará, Carlópolis, Conselheiro Mairinck, Joaquim Távora, Ribeirão Claro, Santo Antônio da Platina, Siqueira Campos e Wenceslau Braz.

Blogs

Ver Todos os Blogs