Santo Antônio da Platina / PR33º21º22 de Setembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 21/09/2018

Edição ImpressaEdição 3686

Ler Jornal
NRE

Mais dois colégios assinam convênio com o “Escola 1000”

Comentar
Compartilhar
22 DEZ 2017Por Gladys Santoro19h07
Pedro Lupion, Romanelli e Magda Cristina com equipe do Colégio Carolina Lupion em CambaráFoto: Divulgação

Os deputados estaduais Pedro Lupion (DEM) e Luiz Claudio Romanelli (PSD) estiveram na manhã de sexta-feira, 22, em Cambará, para a assinatura do convênio do programa do governo estadual Escola 1000.  A escola beneficiada desta vez foi Carolina Lupion. Também houve assinatura de convênio para o mesmo programa, em Santo Antônio da Platina, no Colégio Estadual do Campo, no Distrito Monte Real.
Ainda esta semana, o deputado Pedro Lupion esteve em Ribeirão Claro assinando convênio com o Colégio João Rocha Chueri, referente ao programa Reparo Rápido, no valor de R$ 210 mil. O prefeito Mario Pereira participou da solenidade e representou o deputado Evandro Junior.

Segundo a chefe do Núcleo Regional da Educação, professora Magda Cristina Souza, 19 colégios estaduais da abrangência do Núcleo foram contemplados pelo programa Escola 1000.
Já assinaram convênio os colégios João Marques Silveira, de Quatiguá, Nicanor Bueno Marques, de Jundiaí do Sul, Maria Dalila Pinto, de Santo Antônio da Platina, Tiradentes, de Santo Antônio da Platina, Rio Branco, de Santo Antônio da Platina, Edith de Oliveira, Santo Antônio da Platina, Dr Generoso Marques, de Cambará, Distrital do Joá, Joaquim Távora; Assad Kalil, Joaquim Távora e Luiz Petrin de Jundiaí do Sul. E agora, o Colégio do Campo, em Santo Antônio da Platina e Carolina Lupion, de Cambará. As obras nesses últimos estabelecimentos devem iniciar em meados de janeiro de 2018.

Programa Escola 1000

O objetivo do Programa Escola 1000 é viabilizar e acelerar a realização de obras na modalidade de reformas nas escolas da rede estadual de ensino.
O investimento total do Governo do Paraná no Escola 1000 é de R$ 100 milhões, divididos entre mil colégios estaduais de todas as regiões do Paraná. Foram abertas contas específicas para o depósito da verba diretamente às escolas. A utilização dos recursos é definida pela comunidade escolar em audiências públicas.
A sociedade participa ativamente da decisão sobre quais obras serão realizadas, pois as APMF e os Conselhos Escolares definem em audiência pública a priorização das obras.
Dentre os serviços que podem ser realizados utilizando os recursos do Escola 1000 estão, por exemplo, reforma de salas de aula, quadras de esporte, banheiros, cozinha, refeitório, telhado, forros, rede elétrica, sistema pluvial, calçamento, pintura externa e outros.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs