Santo Antônio da Platina / PR33º21º17 de Janeiro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 11/01/2018

Edição ImpressaEdição 3514

Ler Jornal
CAMBARÁ

Prefeitura anuncia R$ 745 mil para compra de material escolar

O valor unitário de cada apostila parte de R$ 129,38 para as séries iniciantes e vai a R$ 382,11 para alunos matriculados no 5º ano.

Comentar
Compartilhar
12 JAN 2018Por CirculandoAqui18h12
Foto: Crédito- Roberto Francisquini

A prefeita em exercício Claudia Batista anunciou a aquisição de apostilas de sistema de ensino para o exercício de 2018. De acordo com o edital publicado no diário oficial do município, na edição do dia 10 de janeiro, a empresa Sistema Educacional Família e Escola Ltda, inscrita no CNPJ 00.874.813/0001-00 vai fornecer o material. O valor do contrato é de R$745 mil, conforme  e vai atender 2.242 alunos matriculados na rede municipal de ensino. Não houve concorrentes.

O setor de licitação da prefeitura informou que às 9 horas do dia 5 de janeiro de 2018 na sala de reuniões do Departamento de Compras e Licitações do município de Cambará, reuniram-se o pregoeiro Flamarion Ruiz Canassa e a respectiva equipe de apoio nomeada pela portaria N.º 191/2017, para realização da Sessão Pública de Licitação do Pregão Presencial nº. 126/2017, conforme especificado no instrumento convocatório. Declarou aberta à sessão e deu início ao credenciamento do único representante interessado, visando à verificação e comprovação da existência dos respectivos poderes para formulação de lances e práticas dos demais atos de atribuição do licitante. Ato contínuo foi aberto o envelope n° 01 - Proposta Comercial da licitante. Após a verificação da proposta, foi realizado o lançamento do valor no sistema Elotech conforme relatório comparativo de Propostas. Em seguida foram realizados os lances.

O valor unitário de cada apostila parte de R$ 129,38 para as séries iniciantes e vai a R$ 382,11 para alunos matriculados no 5º ano. O valor do contrato chamou a atenção do vereador Gil dos Anjos (PSL) que informou que a Câmara de Vereadores vai analisar o contrato. Ele comentou que em princípio não vê irregularidadesno processo licitatório, mas lamenta que não tenha havido outros concorrentes para baixar o valor do contrato. “Acredito que se houvesse mais tempo para divulgação do pregão, daria tempo para outras empresas participarem e possivelmente este valores seriam mais baixo”, comentou por telefone na manhã de ontem, (12). “Vamos analisar o contrato”, ponderou.

Blogs

Ver Todos os Blogs