Santo Antônio da Platina / PR33º21º23 de Junho de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 21/06/2018

Edição ImpressaEdição 3623

Ler Jornal
CAMPO

Citros paranaense têm novo status sanitário

Comentar
Compartilhar
02 JAN 2018Por FAE20h45
Cancro Cítrico,bactéria que atinge frutas, vem sendo mantida sob controleFoto: FAEP

O Paraná foi reconhecido como Área sob Sistema de Mitigação de Risco (SMR) para o cancro cítrico, doença causada pela bactéria Xanthomonas citrisubsp citri, que ataca os citros (laranjas, limões, tangerinas etc.). A medida consta na Resolução nº 18, publicada no Diário Oficial da União de 8 de dezembro. A resolução certifica que o Estado possui todos os requisitos para diminuir o risco da transmissão da bactéria por meio da comercialização de frutos in natura.
O cancro cítrico é uma doença que interfere em acordos comerciais que implicam no transito de produtos (frutas) para outros Estados e países. A medida, assinada pelo secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Luis Eduardo Pacifici Rangel, atesta a condição e a qualidade sanitária dos pomares paranaenses. “Essa resolução admite que a bactéria está presente nos pomares de citros, porém sob controle oficial, que atrelado às orientações dos assistentes técnicos e à certificação fitossanitária, garante a não disseminação da praga”, explica o coordenador de sanidade da citricultura da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), José Croce Filho. A resolução atende à Instrução Normativa nº 37/2017 do Mapa.

 

Unimed Vacinação

Blogs

Ver Todos os Blogs