Santo Antônio da Platina / PR33º21º25 de Fevereiro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 11/01/2018

Edição ImpressaEdição 3514

Ler Jornal
DIREITOS

Plano da pessoa com deficiência já está disponível na internet

As versões impressas incluem uma para leitores sem deficiência visual, outra para leitores de baixa visão e outra em braile. Na internet, o usuário pode ter acesso ao texto por programas de leitura que traduzem texto escrito em áudio.

Comentar
Compartilhar
22 JAN 2018Por AEN18h51
As versões impressas incluem uma para leitores sem deficiência visual, outra para leitores de baixa visão e outra em braileFoto: Divulgação

O primeiro Plano Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Paraná já está disponível pela internet, em formato que permite a programas de computador traduzirem o texto escrito em áudio. As versões impressas, que incluem, além da padrão, uma para quem tem baixa visão e outra em braile, serão distribuídas pela Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social para as prefeituras e conselhos municipais.

O documento, elaborado para os próximos quatro anos (2018-2021), pode ser consultado nas páginas da Secretaria da Família (www.desenvolvimentosocial.pr.gov.br) ou do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência (www.coede.pr.gov.br). Os volumes impressos já haviam sido apresentados em 3 de dezembro, para lembrar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

Na internet, o plano foi formatado na extensão PDF acessível, que permite a programas leitores de texto irem diretamente à página desejada, pelo índice, e leitura de notas de rodapé no momento da leitura da citação. Na página da secretaria, na aba superior Acessibilidade, são dadas opções de recursos de acessibilidade que auxiliam a leitura.

ARTICULAÇÃO – Flavia Bandeira Cordeiro, coordenadora da Política da Pessoa com Deficiência, da Secretaria da Família, explica que o plano articula ações entre secretarias com o objetivo de possibilitar a essas pessoas a conquista e a conservação máxima de independência, autonomia e pleno desenvolvimento físico, mental, social e profissional.

“As limitações de cada indivíduo não determinam seu destino. É o ambiente que precisa ser adaptado para possibilitar a plena e efetiva participação de todos”, esclarece Flávia. Para ela, o plano é um marco na história do Paraná e assegura a efetivação da lei nacional.

PARTICIPAÇÃO – O material é resultado do trabalho da Coordenação da Política da Pessoa com Deficiência, em parceria com os representantes da Atenção Especial à Pessoa com Deficiência de 11 secretarias estaduais e cinco órgãos da administração indireta, além de ampla participação da sociedade civil.

Para se chegar ao texto final, foram consideradas as propostas elaboradas nas conferências municipais e estaduais. Na sequência, o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência aprovou o documento. Dessa forma, conseguiu-se interligar diretrizes e propostas de intervenção pública, sobre dados reais.

BOX

Capítulo Especial

A situação da pessoa com deficiência no Paraná tem um capítulo especial. O levantamento mostra, por exemplo, que, no Estado, 21,8% da população possui algum tipo de deficiência, o que corresponde a aproximadamente 2,2 milhões de pessoas. São deficiências visual, auditiva, motora e mental ou intelectual.

Os dois primeiros capítulos apresentam o desenvolvimento da legislação, com a contextualização legal sobre os direitos da pessoa com deficiência, e apresenta diretrizes do planejamento público para os próximos anos.

O terceiro capítulo analisa situações e temas dessa área, e o quarto apresenta ações e indicadores de acompanhamento das metas. Uma dessas ações é a criação do Fundo Estadual da Pessoa com Deficiência, que deverá ser implementado até 2019.

AVANÇOS – Outro avanço importante nesta área foi em 2015, quando o governador Beto Richa sancionou o Estatuto da Pessoa com Deficiência do Estado do Paraná (Lei 18.419/15). Esse documento estabelece diretrizes, em áreas como saúde, educação, profissionalização, trabalho, assistência social e acessibilidade, que propiciam o bem-estar social e econômico das pessoas com deficiência.

A Secretaria da Família também já divulgou duas cartilhas da Coleção Paraná Inclusivo: Conhecendo a Pessoa com Deficiência e os Direitos da Pessoa com Deficiência. As cartilhas são forma de conscientizar a população a respeito do tema, para que os direitos conquistados sejam reconhecidos e respeitados. Esse material também está disponível na aba Publicações, no site da Secretaria da Família.

 

 

 

 

Blogs

Ver Todos os Blogs