Santo Antônio da Platina / PR33º21º15 de Novembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 13/11/2018

Edição ImpressaEdição 3722

Ler Jornal
RECURSOS FINANCEIROS

Região recebe quase R$ 4 milhões de cota extra do ICM

Na região, Jacarezinho totalizou mais de R$ 390 mil; Santo Antônio da Platina R$ 292 mil; Jaguariaíva levou a maior fatia: R$ 519 mil

Comentar
Compartilhar
30 JAN 2018Por Gladys Santoro/AEN19h48
Deputado Pedro Lupion com Eclair, prefeito de Jundiaí do SulFoto: Divulgação

O governador Beto Richa repassou nesta terça-feira, 30,  cerca de R$ 122 milhões aos 399 municípios do Estado. O valor é referente a uma cota extra do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Os recursos são conforme a participação de cada um na formação do bolo tributário.  Na região, 24 municípios receberam quase R$ 3,8 milhões. Desse total, as cidades atendidas pelo deputado Estadual Pedro Lupion (DEM), somaram aproximadamente  R$ 1,8 milhões.   Os maiores valores foram para Jaguariaíva – R$ 519, 667,46  e Jacarezinho – R$ 398.323,05. Na sequência aparece Andirá com R$ 262.167,89; Cambará com R$ 214.622,25; Bandeirantes com R$ 185.874,90; Jaboti com R$ 51.081,32; Conselheiro Mairinck com R$ 50.874,33 e Jundiaí do Sul, com R$ 47.253,26.

Também receberam fatia do bolo, Abatiá – R$ 62.361,00; Barra do Jacaré- R$ 69.381,44; Carlópolis- R$ 131.051, 19; Curiúva – R$ 120.131,89; Figueira- R$ 47.803,62; Guapirama – R$ 73.990,23; Ibaiti- R$ 214.082,25; Japira- R$ 73.529,06; Joaquim Távora- R$ 234.371,22; Quatiguá – R$ 102.793,00; Santa Mariana – R$ 146.068,73; Santana do Itararé – R$ 61.563,19; Santo Antônio da Platina- R$ 292.982, 26; São José da Boa Vista – R$ 89.116,57; Tomazina- R$ 120, 293,31; Wenceslau Braz – R$ 144.732,52.

Box

R$ 122 milhões 399 municípios do Estado

AEN

O governador Beto Richa recebeu nesta terça-feira (30), no Palácio Iguaçu, mais de 300 prefeitos, de todas as regiões do Estado, para o repasse de R$ 122 milhões de uma de cota extra do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Todos os 399 municípios receberão uma parcela dos recursos, de acordo com a participação de cada um na formação do bolo tributário.  “O repasse de cota extra é possível devido ao planejamento financeiro adotado pelo Governo do Estado nos últimos anos”, disse. “No Paraná amenizamos o impacto brutal da crise econômica aos 399 municípios, com investimentos sistemáticos em áreas estratégicas, porque entendemos que é responsabilidade do governo melhorar a vida das cidades”, disse o governador.

O secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, explicou que todas as empresas que fazem parte do programa Paraná Competitivo foram consultadas sobre recolher o ICMS devido ao Estado em função de operações comerciais já realizadas.

O repasse de 2017 foi resultado de oito adesões. Em 2018, três empresas fizeram em janeiro o pagamento de R$ 488,5 milhões – os R$ 122 milhões repassados pelo governador referem-se aos 25% dos municípios. Elas antecipam os pagamentos que fariam ao longo dos próximos 10 anos. “Esta antecipação permite mais investimentos e estes recursos chegam aos municípios em boa hora, compensando a frustração que tiveram do não repasse do governo federal, de R$ 136 milhões, prometidos para dezembro do ano passado”, afirmou Costa.

 

 

Blogs

Ver Todos os Blogs