Santo Antônio da Platina / PR33º21º21 de Setembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 17/09/2018

Edição ImpressaEdição 3683

Ler Jornal
CARLÓPOLIS

Rádio e prefeitura suspendem show pirotécnico em respeito as crianças, idosos e animais

Comentar
Compartilhar
30 DEZ 2017Por Gladys Santoro20h45
Show de Jair Super Cap aconteceu na noite de quinta-feira, na rua principal da cidadeFoto: Cezar Silva

Uma iniciativa que mereceu aplausos dos cidadãos de Carlópolis e de boa parte dos internautas, foi  a suspensão da soltura de fogos de artifícios nos eventos promovidos pela Rádio FM Carlopolitana e pela Prefeitura Municipal.  A justificativa é que essa é uma forma de respeitar os animais, as crianças, os idosos e as pessoas acamadas.
Segundo o jornalista que atua na Radio FM Carlopolitana, Cezar Silva, mais conhecido por Cezinha, a medida foi tomada após inúmeras reclamações da população de acidentes graves com animais domésticos nas ocasiões de queima de fogos e também problemas com crianças pequenas, pessoas doentes e idosos. “A maioria dos eventos sempre foi antecedida por queima de fogos, isso já era uma tradição em Carlópolis, mas a quantidade de reclamações que surgiam no dia seguinte era enorme. Famílias contando transtornos familiares e de acidentes graves com animais domésticos por causa do medo que eles têm do barulho. Por isso decidimos, junto com a prefeitura, que nossos eventos não terão fogos de artifícios mais. Estamos atendendo, na verdade, uma aclamação popular”, contou salientando que o prefeito Hiroshi Kubo tem a intenção de elaborar um projeto tornando lei essa medida, de forma que gestões futuras, também sigam a mesma orientação. “Se o projeto passar na Câmara Municipal, seremos a primeira cidade do Paraná a ter uma lei regulamentando a queima de fogos. Outras cidades, como as paulistas de Botucatu e Santos já regulamentaram essa questão”, disse.
A diretora da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais, Jusselene Varasquim aplaudiu a iniciativa. Segundo ela, pessoas com “espectro autista”, os “autistas”, costuma ficar muito nervosos com excesso de barulho.  
Os shows pirotécnicos costumam ocorrer com maior frequência, agora, na virada do ano, a meia noite do dia primeiro de janeiro. Nas redes sociais, já há uma movimentação enorme contra o barulho dos rojões. Na página do Facebook na ONG Mundo Cão, de Santo Antônio da Platina, os integrantes acolheram um cachorro que se desesperou com o barulho dos rojões que foram queimados em uma das apresentações do Coral Sementinha, nas vésperas do Natal, e se perdeu de casa. Agora, a Ong procura por seus donos.
Existe uma enormidade de histórias de acidentes com animais nessa época do ano. Muitos acabaram na morte dos bichos.
Em Ipaussu, SP, a queima de fogos de artifícios no Lago Municipal – ponto de encontro da população – também é muito questionada por causa das garças que povoam as árvores do local e das capivaras, que habitam aquela região há anos..
Algumas Ongs protetoras de animais lançaram a campanha: “Não solte rojões, solte balões para colorir o céu”.
Festa em Carlópolis
A falta de show pirotécnico não atrapalhou em nada a programação festiva que a rádio, a prefeitura e o clube Caravellas estão preparando para comemorar a chegada de 2018.
Na noite de quinta-feira, 28, teve show na rua da matriz com Jair Super Cap.  Ontem com a Banda Revolution e em seguida, show de Prêmios.
Mais tarde, no Clube Caravellas, baile Com a Banda Santa Maria e DJ Jesus Luz (ex-namorado da cantora Madona).
No domingo, dia da virada de ano, a movimentação volta para a rua da matriz, no centro da cidade, com a apresentação da dupla João Neto e Fabiano, e Banda Salles.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs