Santo Antônio da Platina / PR33º21º21 de Setembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 17/09/2018

Edição ImpressaEdição 3683

Ler Jornal
BRASIL

Redemoinho de areia cobre fazenda em MT e assusta moradores: 'Tampou tudo', diz agricultor

Comentar
Compartilhar
18 OUT 2017Por Por Denise Soares, G1 MT18h10

Moradores registraram o momento em que um redemoinho de vento encobriu uma fazenda, na zona rural de Campo Verde, a 139 km de Cuiabá. O fenômeno ocorreu na segunda-feira (16) e assustou os moradores que estavam na propriedade. Segundo eles, o redemoinho não causou muitos estragos, mas surpreendeu pela forma que cobriu o céu, pois em poucos minutos o dia virou noite.

De acordo com a diretora do 9º Distrito de Meteorologia, Marina Padilha, se trata de um redemoinho de vento. “Ele se forma quando está muito quente, o céu geralmente claro e baixa umidade do ar. O vento pode chegar a 100 km/h”, comentou ao G1.

Vídeos da situação foram feitos por funcionários da fazenda e pelo agricultor Gabriel Guizzo, de 38 anos. Os ventos e o redemoinho se formaram a 5 km da sede da fazenda dele e chegaram até onde ele estava, com a mulher e os dois filhos. Eram por volta das cinco horas da tarde e o céu escureceu em poucos minutos, conforme relato do agricultor.

“Tampou tudo, tampou toda a sede. A gente não visualizava nada. Eu nunca tinha passado por uma situação dessa, achei que ia arrancar a casa toda. Aqui não está chovendo muito e o clima está muito seco”, comentou Guizzo ao G1.

            

O morador diz que já presenciou ventos fortes, chuva de granizo e situações mais ‘tranquilas’ do que essa mais recente. No vídeo, os moradores ficam assustados e se fecham dentro de uma casa. Guizzo lembra que mandou que os filhos e a mulher se abrigassem, por segurança, embaixo da mesa da cozinha.

“Corre, corre que está feio. Meu Deus! Entra pra dentro, escureceu. Vem, vem para baixo da mesa”, disse o agricultor na gravação. A família fechou portas e janelas e ligaram as luzes da residência.

O redemoinho arrancou algumas folhas de zinco e árvores na divisa da fazenda, mas nada de mais grave.

“A gente se preocupa porque nunca se sabe o que vem por trás da poeira. Ficamos embaixo da mesa, eu, minha esposa e meus filhos. Aprendi isso com meus pais. A casa inteira ficou cheia de poeira”, finalizou.

Blogs

Ver Todos os Blogs