JOAQUIM TÁVORA

Moradores prometem bloquear rodovia após morte de auxiliar de produção

23 NOV 2017 • Por Da Redação • 19h45
GM Onix e moto colidiram na PR-092, trecho onde a população pede redutor de velocidade

A confirmação da morte da auxiliar de produção da empresa Frangos Pioneiro, Lucilene da Silva, 32, na manhã desta quinta-feira (23), em consequência de um grave acidente de trânsito ocorrido na tarde de quarta-feira (22), no quilômetro 302 da PR-092, em Joaquim Távora, revoltou os moradores, que prometem bloquear a rodovia estadual em protesto à demora na instalação de um redutor de velocidade local, conforme, segundo eles, prometido pelo Departamento de Estradas de Rodagens do Paraná (DER-PR).

Lucilene foi a décima vítima de acidentes fatais na localidade nos últimos anos, os quais também resultaram em dezenas de feridos, muitos deles graves. Ela estava em uma motocicleta com seu companheiro, Valdeci Alves Rodrigues, que foi atingida por um GM Onix, placas de Curitiba. 

Lucilene da Silva morreu em acidente na PR-092; seu companheiro Valdeci está internado

Em 2017, o comunicador Hélio Galvão perdeu o sogro e a sogra em um acidente automobilístico no mesmo local. No carro, também estavam sua mulher e seus dois filhos, um deles ficou gravemente ferido. “Já se passaram sete anos, e até agora nada foi feito para melhorar a segurança no local. A única lombada que existia naquele trecho, e que ajudava a reduzir a velocidade dos veículos, foi retirada há cerca de 40 dias. Quantas pessoas mais precisarão morrer para se fazer alguma coisa?”, questiona.

O comerciante Reginaldo Vilela também defende uma solução urgente ao problema. Ele é um dos que sugerem o bloqueio da rodovia para chamar a atenção das autoridades. “Ali é preciso instalar um radar ou um redutor de velocidade eletrônico urgente, pois do contrário, ainda veremos muitas pessoas morrerem. Todos os dias saem dali ônibus lotados com trabalhadores, e se continuar desse jeito, infelizmente muitas tragédias ocorrerão”, pondera.

O diretor da empresa Frangos Pioneiro, Tarcísio Messias dos Santos, lamentou profundamente a morte de Lucilene da Silva. No entanto, para ele a solução seria a instalação de um semáforo no local. Em entrevista ao jornalista Júnior Queiroz, o empresário – que também foi prefeito do município – explicou que o redutor de velocidade diminuiria o número de acidentes, porém, o risco de atropelamento ainda seria grande no complexo industrial e comercial da cidade que concentra cerca quatro mil pessoas.

O corpo de Lucilene da Silva está sendo velado na Capela Mortuária de Quatiguá, e será sepultado nesta sexta-feira no Cemitério Municipal, em horário a ser marcado. Seu companheiro permanece internado na Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho, porém, sem risco de morte.

Redutores licitados

Em entrevista ao jornalista Júnior Queiróz na tarde desta quinta-feira (23), o prefeito Gelson Mansur Nassar (PSDB) disse que, pouco depois do acidente que vitimou a auxiliar de produção Lucilene da Silva, ele foi informado pela direção regional do Departamento de Estradas de Rodagens (DER), que o processo de licitação para a compra dos redutores de velocidade que serão instalados pelo órgão na cidade já foi iniciado.

Conforme o prefeito, quatro equipamentos serão disponibilizados pelo governo estadual para serem instalados em trechos das PRs-092 e 218. Inicialmente, no quilômetro 302 da PR-092, em frente à empresa Frangos Pioneiros, e dois na PR-218, no distrito de São Roque do Pinhal. Posteriormente, o quarto equipamento será instalado na PR-092, no cruzamento com a PR-218, no trevo de acesso a Guapirama.

Entretanto, ainda não há data definida para que os redutores de velocidade comecem a funcionar.