HOSPITAL REGIONAL

Estadualização será no final de abril

19 DEZ 2017 • Por Da Redação • 21h03
Com estadualização, HR passa a ser gerido pelo governo com a possibilidade de receber mais recursos - Antônio de Picolli / Tribuna do Vale

O Hospital Regional, atualmente administrado pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro (Cisnorpi), será estadualizado no final de abril de 2018. A informação foi dada no início da tarde de ontem (19) pelo secretário de estado da Saúde, Michele Caputo, após encontro em que participou em Jacarezinho. Segundo ele,  o governo estadual criou a Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Estado do Paraná (Funeas), que vai assumir a gestão da instituição após o vencimento do contrato do Cisnorpi, marcado para dia 25 de abril do próximo ano.
“Estamos aguardando o vencimento do contrato do Cisnorpi, que terá que promover as demissões e acertos trabalhistas de todos os atuais funcionários do hospital. Antes disso realizaremos um processo seletivo para selecionar os profissionais que atuarão sob a gestão da Funeas”, assinalou Caputo. Segundo ele, a expectativa é que será contratado número superior aos cerca de 80 funcionários atualmente empregados na instituição.
Os dois deputados que há anos atuam pela estadualização do Hospital Regional, Pedro Lupion (DEM) e Luiz Cláudio Romanelli, comemoram a efetivação do projeto, salientando que a decisão do governador Beto Richa (PSDB) resgata uma antiga dívida do Estado para com o Norte Pioneiro. Romanelli destaca que o Hospital Regional do Norte Pioneiro faz parte do Programa Rede Mãe Paranaense e é referência para maternidade nos 22 municípios que compõem a 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho.
“O hospital atende 22 municípios pertencentes a 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho, população abrangente de aproximadamente 290 mil habitantes e vem se destacando pelo atendimento da maternidade, já que possui estrutura para gestantes de risco habitual, intermediário e alto risco. A reivindicação dos prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi) pela estadualização deste hospital abre espaço para a consolidação da instituição que receberá em breve a Unidade de Tratamento Intensivo ((UTI) adulta”, observa.
O deputado Pedro Lupion, por sua vez, destaca a importância estratégica do Hospital Regional que possui 73 leitos, sendo 10 leitos de UTI Neonatal, 38 leitos obstétricos, 17 clínico cirúrgicos e oito leitos de pediatria para atendimento aos recém-nascidos. “O hospital, além de ser referência para o atendimento às gestantes, atende as especialidades de ortopedia, pacientes referenciados de traumatologia de média complexidade e cirurgias gerais eletivas”, constata, acrescentando que a estadualização permitirá novos investimentos na unidade.