FIQUEIRA

Cohapar e prefeitura desenvolvem novas frentes de trabalho conjunto

6 FEV 2018 • Por Da Assessoria • 18h26
João Naime recebe prefeito Valdir Garcia e equipe - Divulgação

O prefeito de Figueira, Valdir Garcia, esteve nesta segunda-feira (5) na sede da Cohapar, em Curitiba, para tratar do firmamento de novas parcerias entre o Governo do Estado e o município no setor de habitação popular. O objetivo é reduzir a expressiva demanda por moradias na cidade com a contratação de projetos para diferentes faixas de renda da população.

No momento, os órgãos trabalham de forma conjunta na elaboração de um projeto para a construção de 24 casas financiadas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O projeto, orçado em R$ 1,6 milhão, já possui construtora licitada para execução das obras e será enviado à Caixa Econômica Federal para análise e liberação das contratações com as famílias interessadas.

Uma segunda etapa do empreendimento, com mais 23 unidades, já está prevista paras ser iniciada logo após a conclusão das assinaturas dos contratos da primeira fase. “Nos próximos dias, os técnicos da Cohapar vão até Figueira para vistoriar os terrenos disponíveis para ampliação do projeto”, explica o superintendente de Relações Institucionais da companhia, João Naime Neto, que recebeu a comitiva municipal.

HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL – Além dos imóveis financiados, a administração municipal está preocupada com a situação de famílias mais carentes que não possuem condições de arcar com os custos mensais das prestações da casa própria. “Contamos com o apoio da Cohapar para viabilizar os subsídios necessários construir moradias com custos mais reduzidos ou mesmo gratuitamente aos moradores”, afirma.

Há duas frentes de trabalho estabelecidos neste sentido. No âmbito estadual, a Prefeitura de Figueira apresentou documentos para a construção de 46 unidades habitacionais em um edital de chamamento público do programa Família Paranaense. O projeto está sendo analisado juntamente ao de outras prefeituras por uma comissão coordenada pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social com a participação da Cohapar.

Os órgãos também aguardam uma posição do governo federal sobre a liberação de R$ 6,1 milhões do programa Minha Casa Minha Vida para a construção de mais 100 moradias voltadas ao atendimento de famílias com renda de até R$ 1.800 mensais.

O encontro foi acompanhado pelo engenheiro da prefeitura, Lupércio Oliveira e o assessor da prefeitura Marcos Eleutério.