Santo Antônio da Platina / PR33º21º21 de Junho de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 19/06/2018

Edição ImpressaEdição 3621

Ler Jornal
S.A.PLATINA

Acusada de matar ex-marido a facadas permanece calada

Joselina Aparecida Paulina Moreira confessou o crime, mas permanece calada desde a sua prisão na madrugada de sábado (24)

Comentar
Compartilhar
26 FEV 2018Por Da Redação18h11
Ré confessa, Joselina Moreira permanece calada desde a sua prisãoFoto: Divulgação / PM

Assassina confessa de seu ex-marido Luciano Xavier Camilo, 42, Joselina Aparecida Paulina Moreira, 37, permanece calada na cadeia de Santo Antônio da Platina. A motivação para o homicídio ainda é mistério até mesmo para polícia, que tenta ouvi-la desde a madrugada de sábado (24), quando ela praticou o crime no Jardim Colina Verde, em Santo Antônio da Platina.

Camilo foi assassinado com dois golpes de faca no pescoço, no interior de um bar na rua Basílio Frufrek. Ele conseguiu correr por aproximadamente 100 metros até cair na rua Tenente Joaquim França. Uma moradora o encontrou todo ensanguentado na via e informou a Polícia Militar, mas quando o socorro chegou ele já estava em óbito.

Joselina Aparecida Paulina Moreira confessou que havia golpeado o ex-marido com uma faca, porém, não revelou o motivo aos policiais. Ela foi informada pelos PMs da morte do ex-marido, e recebeu voz de prisão pelo crime de homicídio.

Na manhã de sábado (24), o companheiro de Joselina Moreira, Sidney Aparecido Moreira, entrou em contato com jornal para dizer que nesta segunda-feira (26) ele daria entrevista para revelar a motivação do crime. Porém, até o fechamento desta edição isso não ocorreu.

 

 

Blogs

Ver Todos os Blogs