Santo Antônio da Platina / PR33º21º24 de Setembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 21/09/2018

Edição ImpressaEdição 3686

Ler Jornal
RIBEIRÃO DO PINHAL

Após denúncia, dono de estância ameaça fechar estrada de agricultor

Família que cultiva produtos orgânicos em chácara vê sobrevivência ameaçada pela ação de empresário

Comentar
Compartilhar
12 JUL 2018Por Da Redação21h13
Porteira que protege uma propriedade prejudica negócios de vizinhoFoto: Antônio de Picolli

Após publicação de reportagem na edição de quinta-feira, 12, na Tribuna do Vale, em que os micro produtores Marnix Willien Sijkes e Elizete Ferreira Padilha, de Ribeirão do Pinhal denunciam o empresário Roberto Fraiz Martinez, proprietário da Estância Bandeirantes, de agir objetivando inviabilizar suas atividades econômicas, este reagiu ainda com mais agressividade e agora ameaça instalar mais uma porteira que tornaria impraticável ao casal continuar na exploração da chácara de pouco mais de um alqueire onde cultiva verduras e hortaliças orgânicas, além de mudas de várias espécies vegetais.

Segundo a moradora Elizete Ferreira, seu companheiro, Marnix Willien teria ouvido do próprio empresário que agora ele pretende construir mais uma porteira, desta vez do lado em que está a divisa que separa as duas propriedades. O drama do casal, que vive na área com duas filhas, é que, para se chegar à sede de sua pequena propriedade, é preciso passar pelo sítio de Beto Fraiz e este, alegando estar sofrendo abuso por parte dos vizinhos, obteve liminar na justiça autorizando a instalar uma porteira, trancada com cadeado.

Beto Fraiz forneceu uma cópia da chave para a família, mas os clientes que frequentam a chácara para adquirir legumes e verduras, além de mudas de vegetais, ficam impedidos de acessar a propriedade, o que estaria causando um prejuízo de cerca de R$ 2 mil mensais.

“Agora o empresário, em retaliação pela divulgação da notícia no jornal, se nega a abrir a porteira aos visitantes e, para piorar, ameaça construir outra porteira para tornar ainda mais dramática uma situação que já é insustentável”, disse no início da noite de ontem o advogado Olavo Ribeiro da Silva Neto, que atua no caso juntamente com o advogado Ercílio Rodrigues de Paula, juiz aposentado do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).

Olavo salientou que o processo está sob análise do Ministério Público, que inclusive recebeu denúncia de que o empresário teria assediado sexualmente as duas filhas do casal, que pode levar o caso à esfera criminal.

Ontem, no início da noite, a reportagem da Tribuna do Vale procurou o empresário Beto Fraiz no celular registrado como sendo de sua esposa, mas a ligação não foi atendida.

Origem

O caso, que causa polêmica em Ribeirão do Pinhal, começou em  abril deste ano, quando o juiz de direito da comarca de Ribeirão do Pinhal, Júlio Cesar Vicentini deu liminar de reintegração de posse do trecho de uma estrada que atravessa a propriedade do empresário e pecuarista Roberto Fraiz Martinez e sua esposa Aparecida Donizete Candido Fraiz, denominada Estância Bandeirantes. Com a sentença, Beto Fraiz instalou uma porteira no local, limitando o acesso de pessoas não autorizadas no trecho.  

A instalação da porteira com cadeado impede a circulação de pessoas que não residem no local, que só tem acesso à propriedade de Marnix e Elizete com prévia autorização de Beto Fraiz e sua esposa. Agora, para permitir passagem, o casal tem que percorrer cerca de 500 metros a pé para abrir a porteira.

O fato é que existe somente esta estrada de acesso à propriedade dos agricultores, via considerada pela prefeitura como particular, ou seja, cedida aos vizinhos como “passagem forçada” – devido ao imóvel estar encravado – que passa pelo meio da Estância de Beto Fraiz.

O advogado Olavo Ribeiro diz que a “birra” do empresário contra os vizinhos só prolonga uma disputa desgastante e inócua. “Bastaria a construção de uma passagem com o chamado ‘mata burro’. O problema estaria resolvido, mas parece que tem gente que vive para complicar as coisas”, lamenta o jurista.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs