Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Junho de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 16/06/2018

Edição ImpressaEdição 3618

Ler Jornal

Corpos terão que ser exumados para obra em jazigo destruído em acidente

Reformas em muro e sepultura foram orçadas em R$ 7 mil

Comentar
Compartilhar
11 JUN 2018Por Da Redação23h57
Reformas em muro e sepultura foram orçadas em R$ 7 mil e devem ser concluídas em 10 diasFoto: Antônio de Picolli

Ao menos quatro corpos terão quer ser exumados para a reforma de um jazigo destruído em consequência de um acidente automobilístico na madruga de domingo (10), que derrubou parte da estrutura de um dos muros do Cemitério São João Batista, em Santo Antônio da Platina.


 

De acordo com o servidor Romilson Ferreira, responsável pela administração do cemitério, a sepultura terá que ser demolida e reconstruída, assim como o que ainda restou da estrutura do muro na área atingida por uma Toyota Hilux de cor branca, com placas de Jacarezinho. “A batida foi muito forte. A caminhonete derrubou o muro, e depois atingiu o jazigo. A reforma deve levar pelo menos uns 10 dias”, estima Ferreira.

A caminhonete envolvida no acidente está documentada em nome do tenente-coronel da Polícia Militar, Luiz Francisco Serra. No entanto, segundo apurou a reportagem, o veículo pertenceria a um enteado do oficial. Logo após o acidente, o motorista abandonou a caminhonete no local e fugiu na companhia de outras pessoas.

O comandante da 4ª Companhia de Polícia Militar, capitão Robson Falk, informou que o condutor da Toyota Hilux envolvido no acidente já foi identificado. No entanto, segundo ele, apenas as partes envolvidas teriam acesso ao boletim de ocorrência com os dados pessoais do motorista.

Ainda de acordo com o capitão Falk, não houve multa ao proprietário do veículo por não ter ocorrido nenhuma infração de trânsito. “Felizmente os danos foram apenas materiais, e tratados diretamente entre as partes envolvidas, razão pela qual o veículo foi liberado ao dono na manhã desta segunda-feira”, disse o oficial.

Conforme Romilson Ferreira, também na manhã desta segunda-feira (11) o tenente-coronel Luiz Francisco Serra esteve no Cemitério São João Batista, acompanhado por sua mulher, e autorizou os reparos nos danos causados em consequência do acidente, os quais foram orçados pelos prestadores de serviços em R$ 7 mil.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs