Santo Antônio da Platina / PR33º21º22 de Agosto de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 20/08/2018

Edição ImpressaEdição 3664

Ler Jornal
INVESTIGAÇÃO

PC descarta relação entre homicídios em Santo Antônio da Platina

Mortes com características de execução aconteceram num intervalo de 14 dias

Comentar
Compartilhar
14 MAI 2018Por Luis Guilherme Bannwart17h10
Alexsander Martins da Silva, o ‘Limãozinho’, foi assassinado com três tiros na cabeçaFoto: Arquivo

O assassinato de Alexsander Martins da Silva, conhecido por ‘Limãozinho’, na madrugada de domingo (13), no Conjunto Habitacional Aparecidinho 3, em Santo Antônio da Platina, não tem nenhuma relação com a morte de Rafael Baltazar da Silva, 23, ocorrida no dia 29 de Abril na avenida Frei Guilherme Maria, região nobre da cidade. Ambas as vítimas assassinadas a tiros, e com características de execução.

 

De acordo com a Polícia Civil, apesar de prematura, a principal linha de investigação para esclarecer a morte de Alexsander da Silva aponta para uma suposta ligação dele com o tráfico de drogas. “Há indícios de que o crime foi motivo pela disputa de espaço no tráfico de drogas, e até mesmo por vingança, mas com o tempo tudo será esclarecido”, ponderou uma fonte ligada ao Setor de Investigação da 38ª Delegacia Regional de Polícia.

 

Alexsander Martins da Silva, o ‘Limãozinho’, foi executado com três tiros na cabeça na madrugada de domingo (13). Ainda não há informações sobre suspeitos, nem quanto à arma usada no crime.

 

Questionada sobre a motivação da morte de Rafael Baltazar da Silva, a Polícia Civil informou que as investigações estão prestes a serem concluídas. Os detalhes, porém, não serão revelados por ora para não atrapalhar os trabalhos desenvolvidos para esclarecer o caso.

 

Em relação ao fato, a Polícia Civil apenas revelou que arma utilizada no homicídio foi uma pistola 9 mm de uso restrito.

 

 

Assim como Alexsander Martins da Silva, Rafael Baltazar da Silva foi executado a tiros no fim da madrugada do domingo (29), quando, segundo testemunhas, ele retornava de uma festa promovida no Parque de Exposições Alicio Dias dos Reis durante a 46ª Efapi.

 

De acordo com a Polícia Militar no dia do crime, a vítima estava sozinha e foi alvejada por pelo menos três tiros. Seu algoz também estaria sozinho, e teria fugido a pé.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs