Santo Antônio da Platina / PR33º21º20 de Setembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 17/09/2018

Edição ImpressaEdição 3683

Ler Jornal
S.A.PLATINA

Polícia Civil esclarece crime e prende assassino

Comentar
Compartilhar
21 FEV 2018Por Da Redação com Assessoria18h11
Rogério da Costa disse que estava alcoolizado e drogado no momento em que assassinou SilvaFoto: Divulgação / Polícia Civil

A Polícia Civil agiu rápido e prendeu o assassino do estudante Bruno Carvalho da Silva, 21, morto por um golpe de faca na noite de segunda-feira (19) em um bar localizado na Vila Claro, em Santo Antônio da Platina.

Na manhã de terça-feira (20), os investigadores André Facco e Tiago da Silva desenvolveram diligências investigatórias, coordenadas pelo delegado Tristão Borborema de Carvalho, chegando ao nome do pintor Rogério da Costa, 40, como autor do crime. Segundo a apuração, havia animosidade entre ambos, o que motivou o homicídio.

O delegado Tristão Borborema protocolou solicitação da decretação da prisão preventiva de Costa, que foi autorizada pelo juiz Júlio César Michelucci Tanga. Na tarde desta quarta-feira (21), depois de saída negociada com familiares e o advogado do assassino, não houve resistência em sua prisão.

Costa relatou em seu interrogatório policial que matou Silva em razão de rixa antiga, tudo ligado ao consumo de drogas. Silva teria o ofendido, provocado o revide. Disse ainda que estava alcoolizado e drogado no momento em que desferiu o golpe.

Após receber voz de prisão, Costa foi encaminhado para a Cadeia Pública de Santo Antônio da Platina, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A polícia ainda cumpre buscas na casa do assassino, localizada no bairro Bela Vista, mas até o fechamento desta edição, a faca usada no crime não havia sido encontrada. Em seu relato, o autor confesso do homicídio disse que desfez da arma durante a fuga.

A polícia dispõe de mais dez dias para encerrar o inquérito policial, quando então serão ouvidas testemunhas que se encontravam no referido bar. A pena pode chegar a 20 anos de reclusão, e o caso deve ser levado a Júri Popular.

 

 

Blogs

Ver Todos os Blogs