Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Janeiro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 11/01/2018

Edição ImpressaEdição 3514

Ler Jornal
S.A.PLATINA

Tribunal condena réu por tentativa de homicídio

Comentar
Compartilhar
21 NOV 2017Por Da Redação19h36

Nesta terça-feira (21), o réu Jorge Luiz Almeida, 23, foi condenado a sete anos, um mês e 15 dias de prisão, em regime fechado, pelo crime de homicídio qualificado tentado.  

De acordo com os autos, Almeida armou uma emboscada para assassinar Clayton Pinheiro Leite, no dia 6 de fevereiro deste ano, na rua João Wenceslau da Silva, no Jardim Bela Manhã. Ao chegar para recuperar sua bicicleta, furtada pelo próprio réu, Leite foi esfaqueado pelo acusado, e só não morreu por ter sido socorrido a tempo de receber atendimento médico.

Segundo testemunhas, Almeida questionou se a vítima havia morrido, e afirmou aos policiais militares que o prenderam que, caso Leite sobrevivesse aos ferimentos, assim que deixasse a cadeia ele o procuraria novamente para matá-lo.

Jorge Luiz de Almeida foi condenado a sete anos de prisão em regime fechado (Júnior Queiroz)

A promotora de Justiça, Nathalie Murillo Floroschk pediu a condenação do réu aos jurados pelo crime de homicídio qualificado, por entender que ele atraiu a vítima para assassiná-la e manifestou o desejo em consumar o crime.

Já o advogado Marcelo Graça Milani Cardoso, pediu ao Conselho de Sentença a desclassificação do crime de homicídio qualificado tentado, e defendeu a tese de homicídio privilegiado (motivado por injusta provocação).

Os jurados, no entanto, acataram os argumentos da representante do Ministério Público (MP-PR), e condenaram Almeida, conforme sentença proferida pelo juiz Júlio Cesar Michellucci Tanga.

A defesa de Jorge Luiz de Almeida informou que irá apelar ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) para anular a condenação, sob a alegação de que a decisão dos jurados foi contrária às provas existentes nos autos.

Blogs

Ver Todos os Blogs