Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Fevereiro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 11/01/2018

Edição ImpressaEdição 3514

Ler Jornal
SEM CRISE

Agentes políticos e servidores podem ganhar aumento salarial

Além de revisão geral da remuneração básica, Mario Pereira licita picape de luxo cabine dupla

Comentar
Compartilhar
16 JAN 2018Por Da redação21h26
Prefeito de Ribeirão Claro, Mario Augusto Pereira

A impressão que se tem é que Ribeirão Claro está em outro país onde não existe crise. A Câmara de Vereadores do Município se reúne nesta sexta-feira (19), para apreciar cinco projetos de leis para definir a revisão geral da remuneração básica do prefeito, Mário Augusto Pereira (PSC) e seu vice João Carlos Bonatto, dos membros do Legislativo, dos integrantes do magistério municipal, e demais servidores.

A sessão está programada para as 10 horas e causa estranheza num momento em que o país debate a redução de custos da máquina pública, principalmente com a remuneração de agentes políticos, entre os quais, prefeito, vice e vereadores.

Conforme levantamento realizado pela Tribuna do Vale no Portal da Transparência do Município, o salário bruto do prefeito é de R$ 13.044,53 enquanto o do vice-prefeito, que ocupa a secretaria de Agricultura, é de R$ 5 mil. A remuneração mensal dos vereadores é de R$ é de R$ 4.859,35. Somando o que ganha os nove ocupantes do legislativo, o município tem uma despesa mensal de R$ 43.734.20. Se for computado os demais servidores da Câmara, a despesa pula para R$ 78.252.94.

Para se ter uma ideia da disparidade com outras cidades da região, os vereadores de Santo Antônio da Platina, cidade com pouco mais de 45 mil habitantes é de cerca de R$ 970 mensais. Ribeirão Claro tem 10.690 habitantes, segundo último censo, para um subsídio de quase R$ 5 mil.

Picape dos sonhos

Não bastasse a intenção de ganhar aumento salarial, o prefeito Mário Pereira está prestes a realizar sonho de pilotar uma picape cabine dupla, veículo de luxo que pretende comprar para o Gabinete. Pelas especificações no Portal da Transparência, o preço estimado para o veículo que se pretende comprar, em pregão a ser realizado no dia 31 deste mês, é de R$ 148.270,00.

Exige-se que a picape seja cabine dupla, com estofados e acabamento interno em couro, pintura metálica, câmara de ré, entre outros detalhes que a tornam o sonho da ostentação, aliás, uma característica do prefeito desde seu primeiro mandato de 80.

Nas redes sociais a população não poupa Mário Pereira de críticas. “Nosso digníssimo prefeito, além de comprar uma caminhonete de luxo, agora quer aumento salarial. Ele ri na nossa”, desabafa um internauta.

No início da tarde de ontem um morador da zona rural ligou para a redação reclamando do abando das estradas rurais e da falta de água n bairro onde o pai reside. “Gasta-se dinheiro público com picape de luxo enquanto o povo está abandonado!”, desabafa o morador.

Blogs

Ver Todos os Blogs