Santo Antônio da Platina / PR33º21º18 de Setembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 13/09/2018

Edição ImpressaEdição 3681

Ler Jornal

Cida vai priorizar políticas para proteção às mulheres

Comentar
Compartilhar
13 SET 2018Por Novidades de Primeira10h46

imagem

A governadora Cida Borghetti, candidata a reeleição no Paraná, disse nesta quarta-feira, 12, que sempre pautou seu trabalho na defesa das mulheres e das crianças, dos adolescentes e dos idosos. "Fui uma das primeiras vozes do Congresso Nacional, a brigar pela participação da mulher na politica e pela criação da Secretaria Nacional de Politica para Mulheres. Também participei da criação das duas primeiras secretarias da Mulher no Paraná: a primeira em Maringá e depois em Londrina. Hoje, essas secretarias estão presentes em quase todos os municípios do Paraná", disse Cida durante encontro, em Curitiba, com sindicalistas e trabalhadores

"Eu acho que mulher vota em mulher  porque a mulher conhece sua força e são voluntárias e guerreiras. Quando fui candidata pela primeira vez em 2000 à prefeitura de Maringá, onde eu passava algumas pessoas falavam 'mas lugar de mulher é na cozinha'. É na cozinha também, mas também nas salas de aula, nos postos de saúde, Somos médicas, enfermeiras, advogadas. Nos sindicatos, somos representantes, presidentes e diretoras", completou 
Cida Borghetti lembrou ainda que encaminhou inúmeras contribuições para do texto da Lei Maria da Penha, "uma das mais avançadas do mundo em relação a proteção da mulher ao direitos da mulher" "Fui deputada federal e lá em Brasília, aprovamos as alterações da Lei Maria da Penha", disse a governadora.
Maria da Penha - No Paraná, segundo Cida Borghetti, foram criadas a Coordenação da Mulher e de delegacias especializadas em crimes contra mulher. "Criamos as delegacias da mulher em Guarapuava, Maringá, Londrina e vamos ampliar essas delegacias nos grandes centros e nas cidades".
Uma das iniciativas do governo, disse Cida Borghetti, foram deslocar os veículos da frota oficial dos secretários de Estado para as patrulhas Maria da Penha. "Temos profissionais na área como a coronel Adilene Rocha, a primeira mulher comandante geral da Polícia Militar do Paraná em 164 anos. Adilene tem a visão humanista e uma capacidade de trabalho reconhecida por todos da sua corporação".
Através de um trabalho conjunto com o Tribunal da Justiça, Cida destacou as patrulhas Maria da Penha, a integração das forças de segurança e a ampliação do botão do pânico para mulheres em situação de risco para mais 15 cidades. "Também estamos colocando o programa de saúde mental porque se não tratarmos os agressores, não vamos diminuir esses índices de violência familiar contra mulher porque a violência contra uma mulher é contra todas, é violência contra a família, contra os filhos".
Prevenção ao câncer - Falar da mulher, segundo ainda Cida Borghetti, é falar da saúde, da prevenção e das creches. "Eu fui presidente da comissão especial que aprovou a Lei da Primeira Infância e hoje o Brasil tem um programa chamado Criança Feliz que está em mais de três mil cidades e atende as crianças das famílias atendidas pelo Bolsa Família. Eu farei esse convênio para que todos os municípios do Paraná tenham esse programa através da Secretaria da Saúde, da Educação e da Secretaria da Família. Isso para atendermos todas as crianças de 0 a 6 anos, passando inclusive pelo programa Mãe-Paranaense que vai atender as mães e seus bebes durante toda a gestação". 
Cida Borghetti também destacou, como deputada estadual e federal, a autoria das lei de prevenção ao câncer de mama, de próstata, de colo de útero e da gravidez na adolescência. "São áreas que eu conheço muito. Antes, não existia ainda o outubro rosa e nós começamos com a nossa lei que é 27 de novembro que é o dia nacional de combate ao câncer de mama que pautou o outubro rosa e hoje temos as grandes mobilizaçõese campanhas a respeito".
Hospital infantil - "Através de emendas parlamentares, como deputada federal, indiquei recursos para construção e compra de equipamentos de quatro centros no Paraná.  São centros de diagnósticos, online e tratamento avançado do câncer de mama e do colo de útero. Eu sempre trabalhei muito com a prevenção porque é a maneira mais correta de chegar rápido ao diagnóstico, salvar vidas, desonerar os serviços públicos porque o tratamento de câncer pra quem já passou ou tem na família sabe que é caro, longo e cansativo".
A governadora ainda afirmou que está regionalizando os serviços de saúde. "Antes, a cirurgia bariátrica era só feita em Curitiba ou nos hospitais da região metropolitana. Nós decentralizamos, eu estive no hospital metropolitano de Sarandi e o diretor do hospital falou: governadora eu quero agradecer, nós já fizemos 18 cirurgias bariátricas nos últimos dois meses. Estamos inaugurando até o final deste ano o primeiro hospital infantil do interior lá em Maringá. São 120 especialidade com foco na oncologia pediátrica. É inadmissível um estado como o nosso fazer com que crianças viagem 600 quilômetros para vim se tratar somente na capital", disse..

Blogs

Ver Todos os Blogs