Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Outubro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 17/10/2018

Edição ImpressaEdição 3704

Ler Jornal
DEFINIÇÃO

Estado terá nove candidatos ao governo e 14 para o Senado

Vice de João Arruda é a presidente da Câmara de Vereadores de Ribeirão Claro, Eliana Cortez da Silva

Compartilhar
06 AGO 2018Por Narley Resende/Redação Tribuna do Vale20h53
No quadro os candidatos, vice, senado e as coligações que se formaramFoto: Bem Paraná

Terminou no domingo, o prazo para a realização das convenções partidárias em todo o País. No Paraná, as eleições 2018, contarão com nove candidatos para o governo do Estado e 14 para o Senado Federal.   As chapas majoritárias com maior número de partidos na coligação são as que lançam a governadora Cida Borghetti (PP) à reeleição e o deputado estadual Ratinho Junior (PSD) ao governo, com oito partidos cada.

O PP confirmou o ex-governador Beto Richa (PSDB) e o deputado federal Alex Canziani (PTB) como candidatos ao Senado na chapa. Coronel Malucell será o vice de Cida Borghetti.

O vice de Ratinho Junior será Darci Piana, ex-presidente da Federação do Comércio do Paraná. A chapa apoia o empresário Oriovisto Guimarães, do Podemos, e Renan da Mata (PSC) para o Senado   

A última chapa a definir o nome do candidato ao governo foi a do PDT. Com a desistência do ex-senador Osmar Dias, o partido decidiu apoiar a candidatura do deputado federal João Arruda (MDB) ao Palácio Iguaçu. O ex-deputado federal Nelton Friedrich (PDT), que chegou a ser cotado como candidato ao governo, será candidato ao Senado e vai dividir chapa com o senador Roberto Requião (MDB), candidato à reeleição. Nelton deve dedicar seu tempo de TV e rádio para dar palanque para Ciro Gomes, presidenciável do PDT, no Paraná. Na proporcional à Câmara Federal, a chapa será MDB/PDT/SD e PCdoB. Para deputados estaduais, o PDT recusou incluir o MDB, por considerar que poderia prejudicar os candidatos da legenda.

O MDB definiu que a vice na chapa de João Arruda será a professora Eliana Cortez da Silva (MDB), presidente da Câmara de Ribeirão Claro, Norte do Paraná. A chapa absorveu ainda o SD, do deputado federal Marcio Paulik, que estava com Osmar até sexta-feira, e PCdoB, que desistiu candidato próprio ao governo e decidiu apoiar Arruda.  

O PCdoB esperou a definição do PDT para também anunciar seu apoio ao MDB. Antes o partido avaliava lançar Doutor Zequinha ao governo ou coligar-se com o PT, o que não se consolidou. No fim da noite, o partido fechou com MDB.  Com isso, o PT, que aguardava a decisão, confirmou Anaterra Viana, secretária de Política para Mulheres do partido, como vice na chapa do ex-deputado federal Doutor Rosinha ao Palácio Iguaçu.

O PSL lançou o jornalista e advogado Ogier Buchi (PSL), apresentador de TV, ao governo. O deputado Fernando Francischini a candidato ao Senado na chapa que tem PSL/Patriotas e PTC.

As outras candidaturas, que já estavam definidas são do ex-vereador de Curitiba Jorge Bernardi (REDE), com Juliano Murbach (PPL) como vice. Ao Senado, a chapa REDE/DC/PPL lança Flavio Arns (REDE) e Luiz Adão (DC). O PSOL registra a chapa com Professor Piva (PSOL) ao governo, e Fernanda Camargo (PSOL) na vice. Ao Senado, o partido vai com o servidor público Rodrigo Tomazini (PSOL) e a sociolóloga Jacqueline Parmigiani (PSOL). A coligação tem o PCB. O empresário Geonísio Marinho (PRTB) confirmou Paulo Nori (PRTB) como seu vice na chapa ao governo, com Rodrigo Reis (PRTB) e José Maria Boni (PRTB) ao Senado. Ontem, o partido anunciou chapa com PRTB/PRP.  Com candidatura independente, sai o professor Ivan Bernardo (PSTU).

 

Blogs

Ver Todos os Blogs