Santo Antônio da Platina / PR33º21º23 de Setembro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 21/09/2018

Edição ImpressaEdição 3686

Ler Jornal
Biometria

Paraná ultrapassa a marca de 6,5 milhões de eleitores revisados

Comentar
Compartilhar
21 NOV 2017Por Da Assessoria TER-PR00h14

A Justiça Eleitoral do Paraná ultrapassou na quinta-feira, 16, a marca de 6,5 milhões de eleitores atendidos biometricamente e está em segundo lugar no país, em números absolutos, no processo de revisão biométrica. De acordo com relatório divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral, até esta data, 6.508.129 eleitores tiveram seus títulos revisados no Estado, o que equivale a 82,04% da meta final. Em primeiro lugar aparece São Paulo, com 9.807.504 eleitores, o que equivale a 30,02% do eleitorado daquele Estado. Se compararmos o resultado do Paraná com o do Rio Grande do Sul, que possui uma estrutura semelhante à nossa, o TRE gaúcho já revisou 4.206.748 eleitores, o equivalente a 50,35% e ocupa a quinta posição nacional, atrás de Pernambuco e Goiás, que aparecem, respectivamente, em terceiro e quarto lugares.

Somente este ano foram registrados 2.233.049 atendimentos, o que equivale a 110,11% da meta prevista para este ano. Meta esta que foi atingida dois meses antes do prazo final de 2017, que termina dia 15 de dezembro. Até o momento, uma média de 212.709 eleitores foram atendidos por mês, incluindo aí os meses de janeiro, fevereiro e março que não contaram com os procedimentos de revisão obrigatória.

O Paraná possui exatos 7.932.831 eleitores. Em 2009, o município de Balsa Nova, na região metropolitana de Curitiba, inaugurou a biometria no Estado. Desde então, a Justiça Eleitoral tem realizado um grande planejamento para que todos os eleitores sejam recadastrados biometricamente. A meta do TRE/PR é que ao menos 85% dos eleitores votem nas eleições de 2018 já por meio da identificação das digitais. Com este objetivo, foi montado no interior do Estado, desde do dia 03 de abril passado, um grande mutirão de atendimento nas zonas eleitorais do interior. Para o desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, presidente do TRE, “esta marca só foi possível devido ao empenho dos incansáveis servidores, juízes e promotores eleitorais, grupos de trabalho da biometria, além do apoio da imprensa, das autoridades municipais e a adesão irrestrita de toda a sociedade”.

Blogs

Ver Todos os Blogs