Santo Antônio da Platina / PR33º21º22 de Outubro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 17/10/2018

Edição ImpressaEdição 3704

Ler Jornal
S.A.PLATINA

Resultado de eleição mostra que grupo do prefeito está em baixa

Zezão uniu-se ao ex-vereador Cação em apoio a Romanelli, enquanto vice apoiou Marcelo Richa

Comentar
Compartilhar
09 OUT 2018Por Da Redação22h00
Eleição revelou fraqueza política de Zezão e sua comitivaFoto: Antônio de Picolli

Um vexame! Assim pode ser classificado o desempenho dos candidatos apoiados pelo prefeito José da Silva Coelho Neto (PHS), o adversário da última campanha, ex-vereador Cláudio Domingues o Cação (MDB); e, o vice-prefeito, Francisco Monteiro, o Chico da Aramon (PMN). Zezão e Cação, junto com alguns secretários, apoiaram o candidato à reeleição, Luiz Cláudio Romanelli (PSB), que fez pífios 1.234 votos.

Chico da Aramon, o secretário de Obras José Panegada, o vereador Luciano Moraes (PMN), o ‘Vermelho’, e Adriana Lemes, mais conhecida por Adriana Sol, obtiveram 192 votos para Marcelo Richa (PSDB), filho do ex-governador Beto Richa, que apesar do sobrenome, não se elegeu. Vexame ainda maior, já que o vice Chico da Aramon é visto com muito mais simpatia pela comunidade.

Adriana Sol, que ganhou notoriedade nacional por conta da polêmica envolvendo aumento de salários dos vereadores na legislatura passada, chegou a ser cotada para sua candidatura a prefeitura. Seu apoio ajudou a eleger Zezão, mas seu prestígio afundou depois que seu marido integrou o ‘trem da alegria’ do novo prefeito que nomeou 40 assessores, entre os quais Rubinho Alves, com salário de R$ 5,4 mil mensal.

Sabe-se na cidade que Cação integra o gabinete de Romanelli, portanto, natural que ele desse o sangue pelo ‘patrão’. No entanto, ao vincular-se ao prefeito Zezão, comprometeu seu futuro político já que, para fazer 1.200 votos, não precisaria da companhia do prefeito, que devido ao desastroso desempenho político e administrativo, contamina qualquer candidatura.

Agora Cação carrega a maldição da impopularidade de Zezão e pode ver erodida a estrada com que pretendia tentar, pela segunda vez consecutiva, a cadeira de prefeito da cidade. Não foi por falta de alerta, mas pouco ele poderia fazer, já que a aliança maldita entre Romanelli e Zezão não levou em conta sua opinião.

Cação perde uma oportunidade histórica de reunir um leque de apoios à sua pretensa candidatura que poderia levá-lo à vitória, mas ao associar-se a Zezão neste desastre eleitoral de 2018, poderá, no máximo, pleitear uma das nove cadeiras da Câmara Municipal.  

Indiferença

Segundo levantamentos do pleito para deputado estadual, Santo Antônio da Platina teve apenas pouco mais de 17 mil votos válidos à Assembleia Legislativa, revelando uma brutal indiferença do eleitorado. Os três mais votados, Pedro Claro de Oliveira Neto (PSD), 6.265 votos; Chico da Princesa (PDT), 3.088 votos; e, João Carlos Gomes (PP), 2.848 votos, representam dois terços dos votos válidos. Somente Pedro Claro obteve quase um terço da soma. O grande problema, na visão de analistas, foi a perda de votos, mais de 40%.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs