Santo Antônio da Platina / PR33º21º22 de Novembro de 2017
Jornal Tribuna do Vale - 21/11/2017

Edição ImpressaEdição 3481

Ler Jornal
S.A.PLATINA

Deputados se unem para viabilizar UPA ao Hospital do Câncer

Comentar
Compartilhar
09 NOV 2017Por Da Redação23h25

O prefeito José da Silva Coelho Neto (PHS), o Professor Zezão, esteve em Brasília (DF) na quarta-feira (8), onde se reuniu com Ministro da Saúde, Ricardo Barros, a vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP) e deputados de sua base para discutirem uma solução para a utilização da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) construída pelo governo federal, em Santo Antônio da Platina. O prefeito já deixou claro que não tem interesse na Unidade, e iniciou negociações com o Hospital do Câncer de Londrina, para que o local se torne uma extensão da instituição, porém, a prefeitura não tem recursos para comprar  o imóvel da União e doá-lo ao HC. Mas os deputados federais presentes sugeriram destinar parte de emendas parlamentares para a aquisição do imóvel. Se e medida for legal, o impasse estará resolvido no início do próximo ano

Conforme o ex-vereador platinense Gil Martins, a ideia inicial partiu do deputado Alex Canziani,  “Ele propôs que um grupo de deputados com base eleitoral na região destine parte de suas emendas para a compra do imóvel. O ministro da Saúde sinalizou de forma positiva, e as negociações evoluíram bastante. Agora haverá uma nova reunião nos próximos dias, e se tudo caminhar conforme o planejado o Hospital do Câncer (de Londrina) poderá abrir sua unidade em Santo Antônio da Platina já no início do próximo ano”, concluiu.

Acompanhado por seu vice, Francisco Monteiro (PMN), o ‘Chico da Aramon’, seu secretário de Planejamento, Airton Sérgio Diniz, dos deputados federais Alex Canziani (PDT), Diego Garcia (PHS) e Reinhold Stephanes (PSD), Zezão foi enfático ao afirmar ao ministro que o município não tem condições de arcar com a manutenção da unidade, que custaria algo em torno de R$ 1 milhão por mês aos cofres da prefeitura.

Conforme Gil Martins, assessor do deputado federal Alex Canziani, várias cidades contempladas pelo governo federal em todo o País enfrentam o mesmo problema de Santo Antônio da Platina, a falta de dinheiro para arcar com as despesas mensais da unidade. “Existe um aporte mensal do Ministério da Saúde na ordem de R$ 85 mil para a manutenção da UPA, e durante a reunião cogitou-se a possibilidade de se inaugurar parte da estrutura com apenas dois médicos para atender a população. A proposta, porém, é inviável, segundo o prefeito Zezão. Ele frisou que com as portas abertas a unidade é obrigada a atender os moradores do município e, consequentemente das cidades vizinhas, o que seria impossível com ela funcionando de forma parcial. Portanto, a alternativa seria ceder a estrutura ao Hospital do Câncer de Londrina”, explica Martins.

Contudo, ainda de acordo o assessor parlamentar, para negociar a concessão do imóvel com o HCL o município teria que restituir o valor corrigido da obra à União, algo em torno de R$ 2,8 milhões, à vista, o que também é inviável, segundo o prefeito Zezão.

Vídeo

Em um vídeo gravado após a reunião em Brasília com o ministro da Saúde Ricardo Barros, o prefeito Zezão disse, sem citar nome, que durante o encontro na capital federal um deputado chegou a propor-lhe a abertura da UPA, mesmo que de forma precária, e que se fosse o caso ele poderia fechá-la após alguns meses de funcionamento. “Não podemos ser irresponsáveis! Saúde é coisa séria!”, frisou.

O que te falta é dinheiro ou coragem? Todo grande empreendimento surge a partir de uma decisão.

Blogs

Ver Todos os Blogs
O que te falta é dinheiro ou coragem? Todo grande empreendimento surge a partir de uma decisão.