Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Outubro de 2017
Jornal Tribuna do Vale - 18/10/2017

Edição ImpressaEdição 3460

Ler Jornal
PARANÁ

Doadores satisfeitos dizem que voltariam a doar sangue

Comentar
Compartilhar
11 OUT 2017Por Da Agência Estadual de Notícias17h39

Uma pesquisa realizada no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar), na unidade de Curitiba, apontou que 99% dos usuários retornariam à unidade para doar sangue novamente. As informações foram coletadas no mês de setembro de 2017 com 836 pessoas que frequentaram o local no período.

“Este é mais um passo que a Rede Hemepar está dando em busca do sucesso nas doações de sangue no Paraná. Queremos conhecer melhor o nosso usuário, entender suas necessidades e aprimorar nosso serviço para continuar garantindo o atendimento adequado de 87% da rede pública de sangue no Estado”, destaca o diretor do Hemepar, Paulo Hatschbach.

A pesquisa de satisfação é realizada ao final do atendimento em um totem localizado próximo ao local onde é servido o lanche. “Orientamos que o usuário responda um breve questionário no tablet após já ter passado por todos os procedimentos que envolvem a doação de sangue e nos ajude a avaliar o serviço”, complementa o diretor.

A avaliação aborda pontos como a clareza nas informações recebidas; a agilidade no atendimento; o atendimento oferecido na recepção, triagem, sala de coleta e copa; entre outros. No primeiro mês fechado, todos os pontos tiveram mais de 80% de satisfação máxima dos doadores.

Dentre o público avaliado, 55% eram do sexo masculino e 45% feminino e a maior parte das doações aconteceu no período da tarde (56%). O motivo da doação de 86% dos usuários é voluntário, os outros 8% foram doar para reposição ou chamados por telefone pelo próprio serviço (3%).

A pesquisa está disponível para todos que doarem sangue no Hemepar em Curitiba. A ideia é expandir a ação para os outros 21 serviços da Rede no restante do Estado. “Acompanharemos constantemente as avaliações e buscaremos sempre corrigir eventuais erros apontados por quem frequenta o Hemepar”, finaliza Hatschbach.

Blogs

Ver Todos os Blogs