Santo Antônio da Platina / PR33º21º22 de Maio de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 17/05/2018

Edição ImpressaEdição 3600

Ler Jornal
S.A.PLATINA

Prefeitura repassará R$ 5 mil mensais ao Hospital do Câncer

Comentar
Compartilhar
08 DEZ 2017Por Da Redação19h33

O município de Santo Antônio da Platina passa a ser o terceiro da região Norte do Estado a repassar mensalmente ao Hospital do Câncer de Londrina (HCL), uma ajuda mensal em reconhecimento ao atendimento que realiza em mais de 700 pacientes que recorrem mensalmente aos serviços médicos da instituição. A Câmara de Vereadores aprovou um projeto de lei do Executivo, concedendo subvenção mensal no valor de R$ 5 mil mensais ao Instituto do Câncer de Londrina, instituição que administra o Hospital do Câncer.  

Os outros dois municípios que repassam subvenções ao Hospital do Câncer são Cambé e Cornélio Procópio, mas em valores inferiores, cerca de R$ 3 mil cada, segundo um de seus diretores. A instituição, segundo informa o empresário platinense e membro da diretoria do HCL, Guerino Zanette, mais conhecido por Nêgo Baterias, atende mais de 40 mil pacientes de cerca de 100 municípios da região Norte. Vale salientar que cerca de 90 por cento dos pacientes são oriundos do Sistema Único de Saúde (SUS).

O vereador  platinense José Jaime Paula, o Mineiro, explicou que o cronograma de repasses é retroativo ao mês de novembro, razão pela qual a administração municipal encaminhou aos vereadores projeto de lei suplementando recursos no valor de R$ 10 mil englobando os dois últimos meses deste exercício.

Mobilização

A aprovação do repasse ao HCL teve início a partir de uma palestra que Nego Baterias proferiu no plenário da Câmara de Vereadores relatando o histórico da instituição, bem como as dificuldades para equilibrar receita e despesa, tendo em vista o alto custo de manutenção do hospital. A partir daí, ele e o vereador (PSDB), desenvolveram ampla mobilização, que obteve apoio maciço dos demais membros da casa, que assinaram um requerimento encaminhado ao prefeito José da Silva Coelho Neto, o Professor Zezão, que acolheu o pedido.

Mineiro faz questão de ressaltar o trabalho do setor jurídico da Câmara, na pessoa dos advogados Diego Abdalla de Oliveira, assessor jurídico, e de Ana Carla dos Santos Pereira, procuradora, que elaboram a tese jurídica que sustentou a legalidade do repasse ao Hospital do Câncer.

 De acordo com o empresário Nêgo Baterias, como é popularmente conhecido no Norte Pioneiro, em 2005 o Hospital do Câncer enfrentou uma grave crise financeira e estava ameaçado de fechar suas portas. À época, um grupo de voluntários de Londrina assumiu a gestão administrativa e financeira da entidade e o convidou para desenvolver um trabalho voluntário em Santo Antônio da Platina e região. Agora 12 anos depois, graças à mobilização de milhares de pessoas, atualmente a entidade possui um cadastro com mais de 40 mil pacientes, a grande maioria atendida gratuitamente.

Somente em 2016, Hospital do Câncer de Londrina realizou 8.502 atendimentos a pacientes oriundos de Santo Antônio da Platina, uma média de 710 consultas por mês. Para Zanetti Filho, o momento, mais uma vez, é de grande mobilização. “As classes sociais e políticas precisam se unir. Com uma unidade do Hospital do Câncer em Santo Antônio da Platina, a entidade irá se fortalecer ainda mais, e a população do Norte Pioneiro e de outras regiões próximas serão beneficiadas. Um projeto semelhante foi desenvolvido pelo Hospital do Câncer de Barretos, e deu certo. Aqui certamente também dará!”, defende o empresário.     

Blogs

Ver Todos os Blogs