Santo Antônio da Platina / PR33º21º19 de Outubro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 17/10/2018

Edição ImpressaEdição 3704

Ler Jornal
BOLETIM DA SAÚDE

Região tem 17 casos de gripe e duas mortes

Desse total, 11 ocorreram em Santo Antônio da Platina, assim como as duas mortes

Comentar
Compartilhar
08 AGO 2018Por Gladys Santoro/G120h15
Regional de Saúde pede aos médicos que receitem o medicamento TamifluFoto: Divulgação

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) divulgou nesta quarta-feira, 8, o boletim  semanal da influenza em todo o Estado. A 19ª Regional de Saúde, que abrange 22 municípios da região, já soma 17 casos confirmados por exames e duas mortes, ambas ocorridas em Santo Antônio da Platina. Os casos foram registrados em Jacarezinho - dois, Joaquim Távora – 2, Siqueira Campos - 1,  Santo Antônio da Platina – 11, e Jaboti aparece com um caso. 
O Paraná, este ano, já totalizou 87 mortes - 43 pelo vírus da influenza A(H3). A Secretaria Estadual de Saúde confirmou dez mortes de gripe no intervalo de uma semana. O número é 163% maior do que no mesmo período de 2017, quando foram registrados 33 óbitos. .
Os municípios com o maior número de casos fatais da doença são  Curitiba com 13 mortes, Londrina com 11, e Foz do Iguaçu com sete óbitos. Do total de 87 mortes no ano, 43 são pelo vírus da influenza A(H3), 39 são pelo vírus A(H1N1), 17 pela influenza B e outras 39, segundo a Sesa, ocorreram por pacientes contaminados por vírus de influenza A não subtipado.
Santo Antônio da Platina
Santo Antônio da Platina é o município com maior número de casos de gripe e também o único dos 22 da abrangência da 19ª Regional de Saúde, que registrou duas mortes. A primeira foi um homem de 59 anos, no dia 29  de junho e a última de mulher de 47 anos, no dia 29 do mês passado. 
 
Nenhum dos pacientes fazia parte do grupo de prioridades com direito a vacinação, ou seja, eles não estavam imunizados. 
Segundo o diretor da 19ª Regional de Saúde, Ronaldo Trevisan,   os números de casos podem não refletir a realidade. “Nem todos os pacientes com gripe passam por exames, e o Boletim da Sesa só divulga os casos confirmados por meio de exames. Outra observação é que Santo Antônio da Platina tem o maior número de habitantes da região, portanto, a quantidade de casos é proporcional”, comentou .     
A realização dos exames para confirmação é importante, mas para Trevisan, não é preciso coletar amostras para exames quando o caso tem características da gripe. ´”É preciso iniciar o tratamento com Tamiflu assim que médico perceber que a doença pode se agravar. Não podemos esperar que a saúde da pessoa piore para começar a tratar. Não importa se o paciente fazia parte ou não do grupo de prioridades da vacina. Para nós, todos os pacientes são prioritários. Temos Tamiflu em todas as farmácias das secretarias municipais. É preciso prescreve-lo assim que o médico diagnosticar os sintomas. Eles têm experiência para isso”, afirmou.
Segundo a diretora municipal da secretaria de Saúde, Gislaine Galvão, o momento é de tomar certos cuidados que podem evitar a gripe nesse período do ano, que é mais propício. “É preciso manter os ambientes abertos (com esse frio e vento a tendência das pessoas é fecharem os espaços); usar álcool gel, lavar as mãos sempre, ingerir bastante líquido, ao tossir ou espirrar, cobrir a boca com uma peça de roupa ou sobre o antebraço, nunca proteger a tosse ou espirro com as mãos”, orientou.

A diretora também avisa a população para procurar uma Unidade Básica de Saúde ao sentir os primeiros sintomas, como tosse, dor de cabeça, febre, falta de ar. “É preciso procurar ajuda médica imediatamente para que o paciente possa iniciar tratamento precoce. Também é indicado o uso do Tamiflu assim que o médico perceber os sintomas de gripe. O medicamento está disponível pela rede SUS”, disse salientando que se o medicamento for receitado após as 18 horas nos dias uteis, ou nos finais de semana, quando a farmácia municipal já estiver fechada, o interessado pode retirar o remédio na farmácia do Hospital Nossa Senhora da Saúde. “O importante é iniciar o tratamento imediatamente”, avisou.  
Outra informação importante passada pela diretora, é que mesmo que o paciente procure atendimento particular, no caso de gripe, e ser for constatada síndrome respiratória, ele deve ir até o setor de epidemiologia para fazer a notificação.

Blogs

Ver Todos os Blogs