Santo Antônio da Platina / PR33º21º26 de Setembro de 2017
Jornal Tribuna do Vale - 25/09/2017

Edição ImpressaEdição 3445

Ler Jornal
JACAREZINHO

UBS oferece Roda de Terapia

Comentar
Compartilhar
23 MAR 2017Por Jivago França / JDS Comunicação especial para Tribuna do Vale18h05
Rodrigo, Gláubea e Dayana comandam roda de terapia comunitária em JacarezinhoFoto: Jivago França

Moradores de Jacarezinho, mais precisamente da região da Vila São Pedro serão beneficiados com o projeto Roda de Terapia Comunitária realizado por profissionais da área da saúde a partir da próxima quarta-feira (29).

Os encontros acontecerão todas as quartas-feiras.

As rodas serão realizadas no salão paroquial da Igreja São Pedro Apóstolo das 8h30 às 9h30. A condução dos trabalhos será feita pelo psicólogo Rodrigo Bonito, a médica cubana Dayana Salgado, a auxiliar de odontologia Gláubea Fontana e a Assistente Social Maria Evandra.

As rodas de terapia comunitária são recursos terapêuticos oferecidos pela Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila São Pedro em Jacarezinho. O evento tem apoio das secretarias municipais de saúde e assistência social.

Em 2016 foram realizadas 13 edições da roda de terapia comunitária com benefício para mais de 300 pessoas diretamente.

Para participar das rodas todas as quartas-feiras das 8h30 às 9h30 é preciso confirmar no telefone 3911-3122. “

Na página do Facebook do projeto diz que  o projeto “abre um espaço de cuidado onde podemos falar das preocupações do dia a dia e comemorar as vitórias conquistadas, pois quando a boca cala, o corpo fala, quando a boca fala, o corpo sara",.

“Eu tive essa ideia pelo meu tempo de atuação profissional aqui nesta UBS e verificar que apenas atendimentos psicológicos individuais num posto de saúde não são muito produtivos”, destacou Rodrigo Bonito. “Muitas das questões emocionais, dos sentimentos individuais das pessoas que eu atendo aqui no bairro estão diretamente ligadas a questões sociais”, revelou.

“Por conhecer esse trabalho de Terapia Comunitária que tem como objetivo trabalhar essa questão social, vi  a necessidade de se realizar esse trabalho aqui. A intenção é que por meio do engajamento neste grupo os usuários do SUS por meio da troca de experiências possam encontrar um apoio necessário e conhecimento de outras formas de enfrentamento de inúmeras situações que causam sofrimento ao indivíduo ou à sua família”, explicou.

“A Gláubea é muito sensível em relação ao sofrimento humano. Ela se interessou pelo projeto logo no início. A Dayana também. As duas são mulheres extraordinárias e muito sensíveis à condição humana”, disso Rodrigo. Ele explicou ainda que toda equipe da UBS está envolvida no evento.

Blogs

Ver Todos os Blogs