Santo Antônio da Platina / PR33º21º23 de Outubro de 2018
Jornal Tribuna do Vale - 22/10/2018

Edição ImpressaEdição 3706

Ler Jornal
JACAREZINHO

Professor de Odontologia da UENP lança livro na área da Ortodontia Lingual

Comentar
Compartilhar
25 ABR 2018Por Da Assessoria18h58
Professor do curso de Odontologia da Uenp, Acácio FuziyFoto: Divulgação

O professor do curso de Odontologia da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Acácio Fuziy, lançou um livro em parceria com o dentista e professor permanente da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), Marcos Prieto. A obra “Insights em Ortodontia Lingual” reúne conhecimentos de mais de 20 anos de experiência com a técnica.

Doutor em Odontologia pela USP, o professor da UENP explica, de forma simplificada, que existem dois tipos de Ortodontia. “A mais convencional e usada é a que chamamos de Vestibular, onde as peças do aparelho ficam na parte externa dos dentes, em contato com os lábios. Na Ortodontia Lingual, por sua vez, as peças são instaladas na parte interna dos dentes, voltadas para a língua”, detalha.

“Com isso, as pessoas que têm uma grande preocupação estética podem usar aparelho sem se preocupar com o visual ‘metálico’ que as peças podem provocar em exposição ao sorrir ou falar. Para modelos, empresários e profissionais que cuidam de sua imagem, a Ortodontia Lingual permite que esse tipo de desconforto estético seja evitado. É uma Ortodontia invisível”, complementa.

Segundo o professor Fuziy, a Ortodontia Lingual ainda é uma técnica que engatinha dentro do mercado ortodôntico brasileiro, apesar de não ser necessariamente um procedimento novo. “Ela é bem mais difícil de aplicar, exigindo mais conhecimento e estudos por parte dos profissionais. Isso também acontece porque são poucas as obras disponíveis nessa área para que o dentista possa se preparar adequadamente”, diz.

Segundo o docente, o livro também fala sobre técnicas de produção de peças dos aparelhos que barateiam o tratamento ortodôntico. “Quase todo mundo que aplica Ortodontia Lingual no país, hoje em dia, importa peças de outros países. Com isso, podem ser gastos R$ 5 mil só neste material, sem considerar o serviço do profissional. Aqui, falamos sobre técnicas para uma produção nacional e de qualidade dessas peças, baixando o custo do material para menos de R$ 1 mil. Nossa intenção é dar a mais pessoas o acesso à Ortodontia Lingual”, destaca.

Segundo o professor Fuziy, a Ortodontia Lingual também pode ser um frutífero nicho de mercado para o profissional que se especializa nela. “Em uma cidade média, por exemplo Marília, onde trabalho, dentre 40 dentistas, apenas um vai estar preparado para aplicar um tratamento de Ortodontia Lingual corretamente. Quem se especializa nisso pode ter um grande crescimento no mercado”, analisa.

A obra, que tem 456 páginas, levou um ano e meio para ficar pronta. É repleta de fotos e casos atendidos pelos próprios autores, que há mais de duas décadas lidam com as técnicas tanto em suas clínicas como em âmbito acadêmico, oferecendo especializações e outros cursos.

 

Blogs

Ver Todos os Blogs